Skip to content

Doenças do carrapato: Como evitar e como tratar!

janeiro 14, 2016

Carrapatos, assim como pulgas, são parte da vida de quem possui cachorros. Apesar disso, nem de longe esses bichos são benéficos para o animal, já que eles transmitem as doenças do carrapato. Essas doenças são transmitidas graças à mordida do animal, que se estiver contaminado pode causar prejuízos ainda maiores para o seu hospedeiro. Por isso, confira a seguir o que são essas doenças e como evitá-las.

Quais são as doenças do carrapato?

As doenças do carrapato, nome popular para erquilone canina ou babesiose, são doenças que, como o próprio nome indica, são transmitidas por carrapatos, que são muito comuns em cachorros e animais domésticos em geral. Embora pareçam inofensivas, são doenças com alto risco de morte para o animal e por isso os tutores precisam estar sempre atentos para evitar que o animal seja contaminado.

No verão, os cuidados devem ser redobrados porque um tempo quente e úmido favorece o aparecimento dos animais, assim como a temporada de ventos.

Quais os sintomas?

Um dos sintomas principais dessas doenças é a coceira, mas logo aparecem complicações mais sérias como febre, sangramento pelo nariz, falta de apetite, letargia e fraqueza.

Outras possibilidades incluem diarréia, vômitos e até mesmo dores articulares que podem causar dificuldade na locomoção do cachorro. Se a doença evoluir para um quadro crônico, a imunidade do animal sofre uma importante queda e também há a possibilidade de surgir o quadro de anemia.

Como evitar?

Para evitar que essas doenças apareçam o principal cuidado que se deve ter é relativo à higiene do animal. Para isso, os tutores devem realizar a limpeza periódica do local onde o animal vive para evitar que os carrapatos apareçam. Caso se trate de um local aberto, a grama deve ficar o mais baixa possível já que é um lugar preferencial desses animais.

Também é importante dar banho no cachorro uma vez por semana e evitar que ele conviva com cachorros sujos e em ambientes que não sejam corretamente higienizados.

Conversar com o veterinário, por sua vez, é importante para receber uma prescrição sobre o tipo e a dosagem de remédio para evitar esses animais e, portanto, a doença.

Qual o tratamento?

A boa notícia é que esse tipo de doença tem tratamento, mas é preciso procurar o veterinário o quanto antes. Por isso, assim que o animal mudar de comportamento é indispensável correr para o veterinário para que o diagnóstico seja precoce.

Normalmente ocorre o uso de antibióticos e a aplicação de injeções específicas para esse tipo de caso. Se a doença estiver mais avançada, entretanto, pode ser necessário realizar uma transfusão de sangue.

Caso o cachorro esteja com anemia, parte do tratamento também inclui uma dieta especial para que o animal possa recuperar sais minerais e vitaminas perdidas.

A doença do carrapato é muito comum entre cachorros e outros animais domésticos, mas não é por isso que ela não precisa de atenção. Podendo levar o animal à morte, é indispensável que você esteja sempre atento ao animal e procure o veterinário o mais rápido possível se assim for necessário.