Categoria: Raças de Cachorros

Se você está pensando em ter um cachorro, e precisa de um bem dócil, o vira lata pode ser uma boa opção.

Quer um cachorro pra tomar conta da sua casa enquanto você estiver fora ou dormindo? Esse cachorro pode te ajudar. Tem criança em casa, e quer um animal de estimação para fazer companhia e brincar com ele? Nós te indicamos o vira lata!

Só quem nunca teve esse cachorro (e nunca conheceu quem tenha um) não sabe de todas as qualidades desse cachorro, mas se você chegou até esse texto para saber um pouco mais sobre ele, não deixe de ler até o final, porque isso tudo foi só uma introdução!

O que é cachorro vira lata?

Chamamos de vira lata todo cachorro (ou gato) que não tem raça definida, resultado de mistura de raças, tanto nas ruas quanto em canis e abrigos, por muitos anos, e por isso também é conhecido pela sigla de SRD (Sem Raça Definida).

Características

O vira lata é uma caixinha de surpresa, já que não sabemos quais são as raças que ele tem. A maioria dos cachorros é comprada por suas características físicas ou de personalidade, e não podemos dar essas características do vira lata, já que elas variam muito.

Por isso, vale a pena saber se esse tipo de cachorro pode ficar bem grande ou não crescer muito, ter mais pelos ou ser mais “careca”, ter as orelhas maiores ou menores, ser mais gordinho ou mais magrinho, mais preguiçoso ou mais brincalhão, mais agressivo ou mais dócil, etc.

Mas, como falamos no começo desse artigo, o vira lata em geral é conhecido por ser um cachorro muito amigo, companheiro e corajoso, além de ser muito mais resistente que a maioria dos cachorros de raça, que costumam passar mal com mais facilidade e ter mais doenças que os vira latas.

vira lata

Pequeno

Como a maioria dos novos empreendimentos de imóveis é pequeno, muitas pessoas que querem ter um animal de estimação em apartamento prefere um cachorro ou gato de pequeno porte, e como falamos anteriormente, como a raça desse cachorro não é definida, pode ser que o veterinário não saiba afirmar se um filhote vai ficar pequeno ou grande quando crescer.

É importante dizer que ao adotar esse cachorro ainda filhote, você vai precisar se responsabilizar por ele, e isso inclui não abandoná-lo nas ruas caso ele cresça mais do que você gostaria.

Se você realmente quer ter um animal de estimação e precisa que de um vira lata pequeno, a melhor sugestão é adotar um vira lata que já tenha alcançado o seu maior tamanho, ou seja, já tenha parado de crescer.

Outra opção para garantir que o seu cachorro  vai ficar pequeno é adotar um filhote sabendo quem são os seus pais, já que os seus filhotes tendem a ter as suas características.

Muitas pessoas que têm fêmeas de raça acabam doando os filhotes quando elas cruzam com um cachorro de rua, e alguns abrigos anotam essas informações.

Branco

Como falamos, esse cachorro é resultado da mistura de raças, e por isso é possível encontrar tanto nas ruas quanto nos abrigos um vira lata branco para levar pra casa, que pode ser uma mistura com labrador, poodle ou pitbull, por exemplo.

Também é muito comum ver um vira lata branco com pequenas manchas pretas ou marrom, principalmente na região da cabeça, mas, nunca um vira lata vai ser igual ao outro, e se você gosta de exclusividade, esse é mais um motivo pra adotar um vira lata.

vira lata brancp

Tipos de vira lata

Apesar desse tipo de cachorro não ter uma raça definida, ele pode ter características específicas de algumas raças, sendo também chamados de mestiço.

Também pode acontecer de um cachorro de raça acabar cruzando com um vira lata, dando origem a filhotes vira lata, já que serão misturados, e não puros.

Nesse caso, é possível encontrar esse tipo de cachorro com características de um labrador, com pastor alemão, com poodle, com fila, com pitbull, com beagle ou com qualquer outra raça (tanto no tamanho quanto na personalidade).

Doação

No Brasil existem mais de 20 milhões de cachorros em abrigos, esperando para serem adotados, e a grande maioria deles é de vira lata, já que muitas pessoas ainda preferem os cachorros e gatos de raça, mesmo tendo que pagar muito caro por eles.

Leia também o texto sobre a Raça Pequinês!

Gostou do texto? Então deixe seu comentário!

Read Full Article

Pequinês é um cachorro de pequeno porte que estava na moda nas décadas de 80 e 90, mas que continua sendo uma boa opção para quem está procurando um animal de estimação pequeno e dócil.

Cada raça de cachorro tem características específicas (físicas e de personalidade), e demandam cuidados especiais, e no artigo de hoje vamos falar tudo que você precisa saber para cuidar de um Pequinês, também conhecido como “cão leão”, por causa de sua pelagem abundante e brilhante.

Pequinês branco

O pequinês branco (branco) não é registrado como sendo uma cor padrão da raça, assim como a cor de fígado, sendo mais comum o pequinês branco com manchas amarronzadas.

Marrom

A cor marrom é muito comum na raça pequinês, podendo variar do tom mais escuro ao mais claro, sendo os dois tipos considerados de mesmo valor para compra e venda.

Preto

Uma curiosidade observada pelos cuidadores é que o pequinês preto perde menos pelos que os de cores claras.

Valor Pequinês

O valor do Pequinês vai variar bastante, dependendo da qualidade dos pais, avós e bisavós da ninhada (se são campeões nacionais, internacionais etc), além do canil que você procurar. Por isso, vale a pena pesquisar bastante antes de comprar.

pequinês

Venda desse tipo de cachorro

Caso você crie pequinês e esteja pensando em vender, a primeira coisa que precisa saber é que o parto dessa raça geralmente é cesariana, o que vai demandar alguns custos e cuidados extras.

Você pode anunciar os filhotes em sites especializados ou levar a um canil que compre filhotes para revender.

Doação

A grande maioria dos cachorros que estão disponíveis para doação são sem raça definida (SRD), também conhecida como vira lata, e portanto, a chance de você encontrar um pequinês que não seja puro (misturado com outra raça) é grande.

Mas, não é raro que as pessoas queiram se desfazer dos seus cachorros quando eles ficam mais velhos, ou por causa de alguma característica de sua personalidade, além de alergia de crianças, por exemplo, então, é possível que você consiga encontrar algum pequinês aguardando pela doação, e além de você salvar um animalzinho, não vai precisar pagar nada!

Personalidade Pequinês

Esse cachorro já foi considerado uma raça pertencente à realeza asiática, e muitas pessoas dizem que o seu comportamento meio arrogante e independente mostra que talvez ele ainda se sinta assim.

Apesar de ser um cão independente, não gosta de ficar sozinho por períodos longos.

Considerada uma das raças de companhia mais antigas, o pequinês é muito carinhoso e inteligente, e apesar de ser de pequeno porte e não latir muito, também pode ser um bom cão de guarda, já que está sempre alerta e emite sons assim que percebe a aproximação de pessoas estranhas.piquinês

Alimentação

A alimentação desse cachorro deve ser feita de acordo com a orientação do seu veterinário, ou dicas recebidas em lojas especializadas, já que existem rações especificas para cães desse porte (até 34 cm e em média 5kg), que tenha todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento.

O filhote deve comer três vezes ao dia, sempre seguindo a porção indicada na embalagem.

O pequinês será considerado adulto a partir dos 10 meses, e a partir dessa fase, deverá ser alimentado duas vezes por dia.

Leia o texto Alimentação natural para cães!

Outros cuidados

O maior cuidado que esse cachorro demanda é quanto à sua pelagem, que é longa, inclusive no rabo, e por isso deve ser penteada constantemente, para evitar que forme nós e se embarace.

O focinho do pequinês deve ser limpo todos os dias, para evitar infecções. É normal os cachorros dessa raça roncarem, porque eles são braquicefálicos (focinho achatado).

No calor, o pequinês deve ser mantido em lugar fresco, de preferência com ventilador ou ar condicionado.

Doenças

Esse tipo de cachorro não é muito propenso a doenças hereditárias, e o maior cuidado que se deve ter é na prevenção da obesidade, já que é um animal de estimação ideal para

apartamentos, e que não gosta muito de atividades físicas, portanto, dar uma voltinha pelo quarteirão de vez em quando é necessário.

As doenças mais comuns são:

  • Palato alongado
  • Narinas estenóticas
  • Luxação de rótula
  • Distiquiasis
  • Triquíase
  • Dermatites
  • Feridas nos olhos
  • Problemas respiratórios
  • Lesões nas costas

Expectativa de vida

A expectativa de vida do cachorro Pequinês é entre 13 e 15 anos.

E ai gostou do texto? Deixe seu comentário!

Read Full Article

Pequenos, peludos e fofinhos, esses são os cães da raça maltês, que uma das raças mais antigas do mundo. Eles vêm da ilha de malta, dai o nome de maltês. Embora os cães fossem exportados e distribuídos pela Europa e pela Ásia, o grupo de Malta permaneceu relativamente isolado dos outros cães resultando num cão único e que se manteve assim por séculos.  Apesar da marca principal do Maltês ser o seu pelo longo, sedoso e branco brilhante, os primeiros Malteses também nasciam em outras cores.

História do Maltês

Os cães da ilha de malta foram um presente para a Rainha Vitória e seus filhotes se tornaram os primeiros malteses exibidos na Inglaterra. Nessa época, eles eram chamados de Maltês Terrier, apesar da não terem ancestrais terrier nem as características da raça. Na América, os primeiros malteses foram apresentados como “cães-leão maltês”, por volta de 1877. O nome cão-leão vem provavelmente do costume de seus criadores, especialmente na Ásia, de tosá-los para parecerem com leões.

Principais características do Maltês

Os cães da raça maltês são ótimos companheiros, não gostam de ficar sozinhos e se adaptam facilmente ao estilo do seu dono, independente da idade deles. Além disso eles se dão bem com outros animais que você possa ter em casa. Porém esse cão não é indicado para pessoas que ficam muito tempo fora de casa e o deixe sozinho por longos períodos, pois isso pode fazer com ele fique deprimido.

O maltês é um cão de pequeno porte, ótimo para ser companhia, seja para pessoas de qualquer idade, de crianças a idosos. Porém é necessário fazer atividades que gastem a energia desses cães, como pequenas caminhadas e brincadeiras. Mesmo sendo o cão de fácil adaptação ao seu estilo de vida, o Maltês não é um cão de fácil adestramento, e por isso pode não realizar todos os comandos que você mandar. Você precisará ter paciência para ensina-lo, de preferência desde que ele seja um filhote.

Os cuidados com o maltês devem ser frequentes, por ser um cão de cor clara eles ficam sujos facilmente, além disso eles não se sentem bem ficando em locais abertos, por isso você precisará de ter um cantinho para ele dentro da sua casa. Os banhos devem ser realizados semanalmente e a escovação diaria, pois seus pelos são muito longos e podem embaraçar. Alguns donos optam por tosar o maltês durante o verão, devido ao calor que seus pelos causam.

Mais informações sobre o maltês

O Maltês é um cão gentil, mas também tem um lado selvagem e ama correr e brincar. Apesar do seu ar inocente, ele é corajoso e rabugento, e pode desafiar cães maiores. Ele é um pouco reservado com estranhos. Alguns latem muito.

Coloração: branco, com manchas leves.

Expectativa de vida: 15 a 18 anos.

Olhos: grandes, redondos e escuros.

Nível de energia: médio.

Pelagem: longa e lisa.

Qualidades principais: afetuosidade e companheirismo.

Tamanho/Peso: de 21 a 25 cm e de 3 a 4 kg.

Preço: média de $ 1.000, mas filhotes podem custar de $ 350 a $ 3.000.

Read Full Article

Está pensando em ter um cachorro e na hora decidir a raça optou por um dálmata? Mas você conhece bem essa raça, sua origem, comportamento e necessidades alimentares? Então saiba agora tudo sobre esses cães.

Origem dos Dálmatas

O dálmata é um cão inconfundível, branco com suas manchas pretas se destaca das demais raças, porém a sua origem não é totalmente certa. Seu nome vem de Dalmatia, uma região no oeste da Iugoslávia, mas não é certo de que ele tenha se originado ali. Entre seus ancestrais pode haver algumas versões do Great Dane manchado ou de Pointers, o que também não é comprovado.

O dálmata já foi usado para inúmeras funções, já foi incluíram em brigas de cães, cão pastor, caçador de ratos e até cão de circo, mas foi mais conhecido na Inglaterra vitoriana como cão de carruagem.

Comportamento do Dálmata

O dálmata é muito social, por isso ele precisa de companhia de seus donos e muita atenção. Por ele ser extremamente sensível não recomenda-se que ele seja deixado sozinho por um período muito grande, pois ele pode ficar deprimido. Ele não é recomendado para quem mora em apartamentos ou quem tenha crianças pequenas, pois ele é um pouco indisciplinado. Ele se da bem com outros animais de estimação, mas podem se mostrar agressivo com algumas raças de cães, por ciúmes de atenção. Ele é um ótimo cão de quarto, além de ser silencioso e só latir quando necessário.

Os dálmatas são cães velozes, pois na Inglaterra antiga eram criados para acompanhar os cavalos, o que faz deles cães bem resistentes, podem chegar a corre um dia inteiro, em ritmo moderado.

Com pelo curto, não é necessário realizar tosa, escova-los pelo menos uma vez por semana já é suficiente. Porém ele deixa muito pelo pelos locais onde passa.

Alimentação dos Dálmatas

Os dálmatas adultos devem ser alimentados por meio de uma dieta equilibrada para ele não ganhe peso desnecessário.  A dieta do dálmata deve levar em conta as características especificas dessa espécie, além da capacidade de digerir os nutrientes de forma adequada. Os filhotes devem ser alimentados com uma ração de filhotes com alto conteúdo de vitaminas, pois ela condiciona a saúde do cão na vida adulta.

Vacinas para o dálmata

Vacinar o cão garante que ele tenha imunidade contra doenças perigosas, que dependendo pode até atingir humanos, como a raiva e a leptospirose. Além disso a vermifugação também importante e é uma rotina que deve ser adotada frequentemente, com a orientação de um veterinário, independente se o cão tem ou não vermes.

Informações adicionais sobre os dálmatas

  • Raça: Dálmata
  • Origem: Croácia
  • Porte: Médio
  • Grupo: Farejadores
  • Finalidade: Cães de companhia
  • Adestramento: O número 39 na escala de inteligência
  • Pelagem: Pelos curtos, duros, lisos e brilhantes
  • Cores: Brancos, quer com manchas pretas
  • Expectativa de vida: De 10 a 12 anos
  • Atividade física: Alta
  • Os dálmatas não vivem confortável em temperaturas baixas e não devem ser
  • deixados em locais descobertos, como quintais, pelo menos durante as noites mais frias
  • Personalidade do: Leal, inteligente e ativo
  • Características do: Brincalhão, com expressão inteligente
  • Cachorro para apartamento: Não
  • Cachorros para crianças: Não
Read Full Article

Pug é uma das raças de cães mais antigas que existem. Registros dos anos 400 a.C. já faziam referência aos cães de “boca curta”, prováveis precursores da raça. Os primeiros Pugs foram importados para a Europa por mercadores Holandeses no final do século XVI. Eles nomearam a raça de Mopshond, como é conhecida até hoje.

O nome “pug” foi denominado em 1688 por William III e Mary II, na Grã-Bretanha.  O nome vem do inglês “pug noise” (nariz achatado) em função da sua característica principal: face mascarada de preto, achatada e os olhos globulares.  Os Pugs aparecem na pintura de William Hogarth, House of Cards, 1730 e em outras obras do pintor.

A raça se popularizou na Europa e suas denominações variavam de acordo com os países. Na França eles eram chamados de Carlin, na Espanha de Dogullo, conhecidos na Holanda e Alemanha como Mops e na Itália como Caganlino.

É uma raça sensível, dócil, inteligente e sociável. Os Pugs adoram dormir com seus donos, no entanto são receosos com os estranhos.  Eles são muito atenciosos e fáceis de adestrar, mas é preciso reforçar as regras desde cedo. Não praticam muitos exercícios, pois sua capacidade de respiração é limitada em detrimento do focinho achatado. Alguns pulos são o suficiente para extravasar as energias. Por isso são uma ótima escolha para quem mora em apartamentos ou ambientes pequenos.

Saúde

O Pug faz um grunhido muito particular quando respira. Tende a roncar durante o sono de maneira muito ruidosa. Além de emitir outros sons muito característicos. O seu latido pode surpreender: é extremamente grave e faz com que muitos pensem se tratar de um cão maior. É uma raça de cachorros branquicefálicos (com focinho achatado), por conta disso, problemas respiratórios podem se desenvolver, como rinite alérgica.

Eles têm os pelos curtos e, apesar disso, soltam bastante pelos. Entretanto não necessitam de muitos cuidados com a pelagem, uma escovação por semana é o suficiente para manter o brilho dos pelos.

A limpeza diária das rugas faciais é importante. Caso contrário pode resultar em uma dermatite. Para a limpeza, é interessante usar soro fisiológico para evitar fungos e inflamações.

O Pug tem baixa resistência ao calor e é sensível a anestesia. Problemas na córnea e obesidade são comuns entre a raça. Sua expectativa de vida varia entre 12 e 15 anos.

Características

Pugs estão classificados como cães de companhia, ou cães do grupo “toys”. Podem ser encontrados nas cores preto ou alguma variação de dourado (fawn, abricot). Sua estatura média é de 25 a 28 cm e seu peso varia entre 6,3 a 8,1 kg. São pesados em relação ao seu tamanho. Sua principal característica é a cabeça larga, redonda, focinho achatado, a máscara preta na face, os grandes olhos globulares e brilhantes e o rabinho enrolado.

Comumente comparado com as raças Buldogue Francês, Mastiff e Boxer, mas seu parente mais próximo é o, também chinês, Pequinês.

A expressão em latim “multum em parvo” traduz a melhor característica dos Pugs. Serem compactos e de musculatura firme, como se fossem um cão grande que ocupa um espaço pequeno.

Read Full Article

O nome “Shih Tzu” significa “cão leão” e, por ser associada ao Budismo, é uma das raças mais apreciadas na China. Embora haja relação com a China, essa raça tem origens no Tibet, no século 17, quando era tido como um “cão sagrado”. Esse cão se tornou popular no Brasil na década de 70.

Comportamento

Os Shih Tzu gostam de ficar no colo, receber carinho, afeto e amor de seus donos e ficam extremamente felizes sentados no sofá ao seu lado por horas enquanto você faz cafuné nele. Essa é uma raça nobre, que certas vezes é entendida por arrogância e insolência, outras em coragem e educação.

Independente, brincalhão, curioso e sempre tentará ter sua vontade satisfeita. Esse cão estar perto dos donos e ser mimado, mas também não abre mão da sua liberdade. E, quando der uma ordem, seja amável e firme, pois às vezes ele perece ignorá-la. Tem um jeito muito sociável com outros cachorros e/ou animais, especialmente com os gatos e, por também com estranhos.

Características físicas

Tem corpo robusto, consistente e bem peludo. Suas patas são curtas, com bons ossos e musculosas. Ele possui um cabeção redondo, orelhas largas, caídas e cheias de pelos, já a cauda é alta, acima das costas e parece um espanador de pelos longos. Em falar em pelos, esse é longo e denso, além de ser em vários tons.

Sem exceção, todos os filhotes de Shih Tzu nascem com o nariz cor de rosa e as rimas dos olhos são despigmentadas, mas devem estar pigmentado até 45 dias de idade. É incomum um shih tzu olho azul ou verde, isso é uma falta gravíssima na raça onde tende ao albinismo.

Cuide do seu Shit Tzu

Essa raça requer um cuidado especial e diário com seus pelos, uma medida para prevenir que eles embaracem e evitar arranhões nos olhos. Seus dentes também precisam de escovação regular e recomenda-se não deixa-lo exposto a altas temperaturas. E outra coisa muito importante, limpe sempre as necessidades do cão pra que ele não as coma.

Entre seis a oito semanas, o Shih Tzu é sensível ao deslocamento de tíbia, devido a seu focinho curto, ele pode sofrer com obstruções nasais.

O Shit Tzu é um cachorro pequeno, chegando aos 30 cm no máximo e sua expectativa de vida de 12 a 16 anos. Em média são três filhotes por ninhada. Possui pelagem longa e s cores mais populares são preto, marrom ou branco, mas podem nascer bicolores.

Principais características de personalidade

Vivaz; extrovertido; brincalhão; alerta; gentil; leal; amigável; astuto; corajoso; ativo; feliz; inteligente; afetuoso; independente.

O animal perfeito para cidade, acostumando-se facilmente ao ritmo acelerado, barulhos e apartamentos. No campo eles amam correr pelos gramados, mas por serem frágeis, é melhor que permaneçam dentro de casa.

Eles são enérgicos, amam brincadeiras. Não oferecem perigo algum, por isso são usados como cães de companhia. Intolerantes ao calor e frio, além de não necessitar de exercícios físicos, mas como todo animal, precisam manter o corpo ativo.

Diferenças entre o Shih Tzu americano e o Shih Tzu europeu

Americano

  1. Pernas mais altas e as da frente são mais alinhadas com o peito;
  2. O peito é pequeno;
  3. Cabeça um pouco quadrada e o pescoço é longo e fino;
  4. Olhos pequenos;
  5. Ombros mais para frente.

Europeu

  1. Pernas menores e parecem estar levemente dobradas;
  2. Peito largo e imponente;
  3. Cabeça é maior e redonda e o pescoço é um pouco mais curto e robusto;
  4. Olhos salientes e grandes.
  5. Os ombros deste levemente inclinados para trás.

Atenção: não existe “mini Shih Tzu”. Esses cães não são criados dentro dos padrões da raça e são destinados a pessoas que desconhecem os problemas de um “cão miniatura”. E, para quem deseja ter um filhotinho desse cão fofo, o valor varia de R$ 1.500 a R$ 2.500.

Read Full Article

O nome “Rottweiler” significa “cão de açougueiro de Rottweil”, e Rottweil é uma pequena cidade do sul da Alemanha. Por isso, existe a hipótese da raça ser de origem alemã. E, devido à sua história, este cão tornou-se um eficiente animal de guarda e pastoreio, além de útil na tração. Com expectativa de vida de oito a 10 anos, com personalidade delicada, alerta, firme, obediente, calma, corajosa e confiante, é por muitos amados e por outros, odiado.

Sua descendência vem do Mastiff Italiano, e na idade média, o Rottweiler era usado como cão pastor. Ele foi quase extinto no século 19, mas conseguiu sobreviver e hoje, é aproveitado como tracking, pastoreio, cão de guarda, cão policial e cão de alerta. O Rottweiler é um cão forte, com acentuada predisposição genética às atividades de pastoreio e instintos de guarda.

Temperamento do Rottweiler

O Rottweiler é um cão amável e divertido, mas ao mesmo tempo bastante sério, podendo variar entre muito apegados e dóceis (bobos, de verdade!), aos mais irritados. Um treinamento de obediência adequado desde filhote e a socialização são extremamente necessários.

Essa raça é se dá muito bem com crianças e outros animais, mas por ter um porte muito forte e ser grandes, é essencial que quando for filhote, o Rottweiler seja introduzido a todos os estímulos possíveis, como crianças, outros animais, outros cães, pessoas de diversas etnias, vizinhos, etc.

Inteligência invejável

O Rottweiler está entre as 10 mais inteligentes do mundo, ocupando o 9º lugar no ranking de inteligência canina. Um animal que adora aprender, devotado e dedicado ao trabalho, capaz de aprender comandos em menos de cinco repetições, E, 95% das vezes, obedecem ao primeiro comando do seu dono, o que demonstra total obediência.

Se treinados de forma correta, serão excelentes em tudo que fizerem. Mas, como ele é bom pro bem e pro mal, um treino de obediência é essencial, e é preciso uma pessoa forte, firme e dominante para ensiná-lo.

Como um animal de porte grande, que adora brincar, se exercita, ele deve ter no mínimo um quintal extenso para suas atividades. Prender um Rottweiler dentro de um lugar pequeno com certeza não é uma boa ideia. Essa raça gosta muito passear por longas distâncias, por isso o dono deve leva-lo para caminhar pelo menos, duas vezes por dia e uma média de duas horas de exercícios diários. Não ache que isso é muito, é uma necessidade dos Rottweilers, e, pra ter um cão equilibrado, feliz e dócil, você deve suprir o que ele precisa.

Características de personalidade

– Muitas vezes sério, mas totalmente confiável;

– Protetor nato e com um alto senso territorialista com a casa e família;

– Alerta de natureza, não será amigável com desconhecidos, a não ser que ele seja adequadamente apresentado aos estranhos;

– Extremamente inteligente (9º lugar no ranking de inteligência canina);

– Agressivo se alguém invadir seu território e com outros cães machos;

– Muito brincalhão, dócil, obediente e divertido;

– Excelente companhia para crianças;

– É o melhor cão de guarda de todas as raças;

– Destemido.

Características físicas

– Porte grande, extremamente forte e poderoso;

– É um cachorro alto, seu corpo é curto, compacto e robusto;

– Seus olhos têm tamanho médio, cor castanho-escuro;

– Pelagem é curta, densa, de pelo reto, sem sub-pelo no pescoço;

– Cães machos – altura: 60 e 69 cm, com peso de 50 a 60 kg (média);

– Fêmeas – altura: 55 e 65 cm, com peso de 35 a 48 kg (média).

O caráter da raça é isento de inquietação e nervosismo. Esse cão não é malicioso nem falso, seus olhos transmitem ternura e fidelidade. Por isso eles são bastante cobiçados e para quem deseja comprar um filhote, o valor vária de acordo com o canil, podendo custar entre R$ 1.000,00 a R$ 2.000,00.

Toda essa especulação sobre a agressividade do Rottweiler é reflexo de sua criação. Ou seja, por ser muito leal, corajoso e dominador, este animal não é para qualquer dono. Quando criado de forma dócil, ele é um amor de cão, mas se for adaptado à brutalidade, pode acreditar que ele se tornará uma grande ameaça.

Como alimentar um Rottweiler

Essa raça deve ser alimentada com rações balanceadas, indicadas conforme a atividade do animal e seu estado de saúde. Não o alimente mais do que o necessário, pois pode levar à obesidade.

As fêmeas prenhas devem receber alimentação especial, garantindo assim a boa formação dos filhotes e sua manutenção. Falando nos filhotinhos, esses devem consumir ração específica para a fase, como também manter a vacinação em dia a partir dos 60 dias de vida. Além disso, um acompanhamento mensal é de suma importância até, pelo menos, o primeiro ano de vida, quando já estão aptos a receber laudo oficial de Displasia (doença hereditária que acomete a articulação Coxo-femural).

Cuidados com o Rottweiler

Esse controle e diagnóstico da Displasia Coxo-femural, é extremamente importante. Conhecer a árvore genealógica do animal também é necessário, pois esta doença é passada geneticamente aos seus descendentes. Todavia, ela também pode ser adquirida quando o cão é submetido, em excesso, a esforços físicos, o que compromete a articulação, e ainda quando o animal apoia-se em pisos lisos. Portanto, cuide bem do seu cãozinho para que ele cresça saudável.

Dica muito importante: não faça suplementação vitamínica e mineral sem a indicação de um Veterinário. Lembre-se sempre que como você, o animal deve passar por consulta no médico pelo menos uma vez ao ano para reforço das vacinas, vermifugação e controle de Displasia.

O Rottweiler tem pelo curto, brilhante e é fácil de cuidar. Para que seu cão fique sempre cheiroso, bonito e o mais importante, saudável, escove seus dentes regulamente e não abuse do banho, pois o excesso pode causar problemas dermatológicos ao animal. A opção de banho a seco é uma alternativa para não remover a oleosidade natural da pele do Rottweiler.

Read Full Article

O Husky é um cachorro desenvolvido no nordeste da Ásia, mas com origem desconhecida até os dias atuais. Ele faz parte da família Spitz, e começou a se popularizar no Alaska a partir da década de 90, quando o povo Chukchi trouxe a primeira equipe de cães Husky para competir em corridas de trenó.

Por ter comportamento mais dócil, o Husky não ganhou a simpatia dos competidores. No entanto, um criador adotou 70 cães da raça e os treinou para competirem. Com o treinamento e as instruções certas, os três times de Huskies formados por esse homem venceram a corrida seguinte em primeiro, segundo e quarto lugar. Isso desmistificou e demonstrou a supremacia da raça entre as demais nas competições de trenó.

Os Huskys chegaram ao continente norte-americano certo tempo depois, e foram reconhecidos oficialmente pela AKC (American Kannel Club), em 1930.

Temperamento

Husky Siberiano é divertido, aventureiro, alerta, independente, inteligente, teimoso, travesso e obstinado. Essa raça adora correr sempre que pode e, geralmente, se dá bem com outros cães da casa, pois é muito sociável que precisa da companhia de outros cães ou de seres humanos.

É um cão ativo, criado para correr quilômetros sem se cansar, por isso precisa de exercícios diários, seja longas corridas ou longos passeios sem coleira em área segura. Ele também adora puxar e gosta de tempo frio, sua origem o entrega.

Ainda que bastante esperto, o Husky apresenta algumas dificuldades ao ser adestrado, como problemas em assimilar os comandos específicos que lhe são passados. Todavia, a raça é muito atenta, e com o treinamento adequado será o cão ideal para qualquer dono.

Personalidade do Husky Siberiano

Esse é um cão ativo, uma raça criada para correr quilômetros sem se cansar. Ele precisa de amplos exercícios todos os dias, seja em longas corridas ou longos passeios sem coleira em área segura. Ele também adora puxar e gosta de tempo frio. Seu pelo precisa ser escovado uma a duas vezes por semana. Todos os dias, durante as trocas de pelo.

O Husky Siberiano é amigável, simpático, carinhoso, independente e um pouco desobediente. É acostumado a viver em bandos e não suporta solidão e indiferença, então, não o deixe sozinho por muito tempo, isso trará problemas ao cão.  E, caso você esteja à procura de um cão de guarda, com certeza não encontrará isso neste cão, pois além de fiel à família, ele é afável com desconhecidos.

Além disso, é inteligente e aventureiro, muito brincalhão e divertido, dependente da companhia de outros animais e de pessoas para ficar bem. Extremamente dedicado e apegado ao seu dono, podendo sofrer muito ao ser separado de seus proprietários, gerando depressão e levar à morte.

Características físicas

– É a raça de cachorros que mais se aproxima dos lobos, não só pelo físico, mas também por sua personalidade;

– O Husky Siberiano é muito peludo, compacto e musculoso;

– Seus olhos variam de marrom a azul (existem casos de cães dessa raça com um olho de cada cor);

– As orelhas são apontadas para cima;

– A cauda é curvada e cai para trás quando em repouso;

– Seu pelo é de tamanho médio, reto e liso e o pelo inferior é macio e denso;

– Suas marcas podem ser de todas as cores, do preto ao branco puro;

– Seu peso do oscila entre 20 a 28 kg para o macho e 15 a 23 kg para a fêmea.

Cuidados com a raça Husky Siberiano

Sua expectativa de vida chega até 15 anos, mas isso pode diminuir caso ele viva muito tempo em locais quentes, pois seu habitat natural é lugar extremamente gelado. No geral ele não apresenta muitos problemas de saúde, e como todo cão, sua alimentação deve estar de acordo com suas práticas de atividades físicas, rotina, etc.

O Husky Siberiano deve ter seus pelos escovados pelo menos duas vezes por semana; evitando o acúmulo de sujeiras que podem facilitar o desenvolvimento de dermatites de pele. Os olhos merecem atenção, pois, a raça tem histórico de problemas que envolvem catarata, opacidade das córneas, glaucoma e distiquíase (problema caracterizado pelo nascimento de duas fileiras distintas de cílios na pálpebra do cachorro – sendo que um deles é projetado para a parte de dentro dos olhos, causando um desconforto intenso no animal afetado).

Seu preço varia de R$1.200 a R$3.000, raça pura.

Read Full Article

Há hipóteses que Chow Chow seja uma das mais antigas raças de cachorros, uma evolução do lobo cinzento, o ancestral direto do cão, e com raízes nas regiões do norte da China e da Mongólia.

Alguns historiadores afirmam que o Chow Chow era o cão acompanhante das tropas Mongóis durante a invasão da China, da Europa ocidental e do Oriente Médio. Ainda há especulações afirmando que a raça tenha dado origem a outros cães do tipo Spitz, como o Elkhound Norueguês, o Samoieda, o Keeshond e o Spitz Alemão.

O nome Chow Chow (se pronuncia “Chau Chau”). Seu jeitão fofo nos faz lembrar um lobo, um ursinho como o panda! A língua azul completa o perfil que dá um ar de nobreza ao animal.

Características do Chow Chow

– Independência;

– Cão de guarda, protetor;

– Teimosia;

– Calmo;

– Expectativa de vida: de 12 a 15 anos;

– Tamanho/Peso: de 20 a 30 kg, com altura de 46 a 56 cm;

– Cuidados necessários: escovação e limpeza dos olhos diariamente;

– Leal, de “um dono só”;

– Língua preta azulada.

O Chow Chow é o cão perfeito para quem tem pouco tempo para cuidar e estar com o bichano em casa. Ele é independente, e não tem aquela necessidade de ficar atrás do dono o tempo inteiro, e fica muito tempo sem chamar atenção para carinho. No entanto, o cuidado com seus pelos e olhos é essencial e tem que ser diário.

Diferentemente do Rotteweiler que está na 9ª posição no Ranking de Inteligência Canina, o Chow Chow está na 76ª posição. Por isso, ao adestrar essa raça, é preciso ter paciência e disciplina, quando filhotes, esse cão é muito teimoso, mas pode aprender com louvor os ensinamentos básicos.

Além de não muito inteligente, o Chow Chow não é muito fã de exercícios físicos, mas precisa de caminhadas diárias, sem forçar muito. Um sinal de que ele precisa descansar é quando sua língua, de coloração azul, começa a ficar mais clara. Outra coisa, como ele possui muito pêlo, uma de suas qualidades mais encantadoras, o Chow Chow sofre um pouco com fortes exposições ao calor. Ele prefere o clima mais frio.

Por suas origens, o Chow Chow foi criado para combate, sendo um prefeito cão de guarda/alerta, só late quando percebe algo de errado, mas não é indicado para a defesa propriamente dita.

Cuidados com o Chow Chow

Por mais que ele tenha muito pelo, não é indicado dar banho frequente no Chow Chow, pois isso pode vir a prejudicar sua pele. E, a troca da pelagem ocorre anualmente, por isso, é recomendada a tosa periódica. Seu pelo possui a cor marrom, a mais comum, mas é possível encontrar cães com pelagem mais clara, preta e branca acinzentada.

O Chow Chow é um cachorro de porte médio, que não chega a medir 60 centímetros. Quando filhotes são muito desobedientes, por isso, é recomendável começar o adestramento bem cedo.

Sua genética demostra que um dos maiores problemas de saúde do cachorro é uma alteração chamada de entrópio. Devido a isso, os olhos precisam de cuidado especial, pois, essa anormalidade nas pálpebras faz os Chow Chows precisarem de limpeza constante na região. A catarata é outra doença comum nos cães da raça, assim como a displasia da bacia e a luxação nos joelhos.

Quanto custa um filhote?

O preço de um filhote é em média $900, mas podem ser encontrados filhotes de $400 a $1500, dependendo do padrão e da linhagem.

Read Full Article

O Border Collie é uma raça canina com origem na Grã-Bretanha e foi criada para ser de pastoreio, é relativamente recente, com pouco mais de 100 anos desde que foi estabelecido o seu padrão. A expectativa de vida deste cão é de 13 a 16 anos, os machos pesam de 13,6 a 20,4 kg e medem de 48 a 56 cm, já as fêmeas, 12,2 a 19 kg, medindo 46 a 53 cm.

É cão cheio de particularidades, alerta, enérgico, persistente e inteligente! É realmente bastante diferente da maioria dos outros cães, uma de suas características é sua fidelidade e companheirismo, além de ser muito, mas muito carinho, dando 24h de atenção ao seu dono. Só que isso necessita de retorno. Ele prefere morar num lugar pequeno e ter atenção total do dono do que morar em um espaço gigante e ficar sozinho. Mas ia ser melhor ótimo para ambos, cachorro e dono, aliar as duas coisas, ambiente adequado e atividades físicas.

Cuidados com o Border Collie

Um brutamonte! Não é comum o Border Collie ter tantos problemas de saúde, mas claro que isso não é motivo para não ficar atento. Essa boa saúde é reflexo da sua paixão por esportes, pré-disposição para diversas atividades e uma resistência muito grande a dor. Podem não parecer doentes quando realmente estão, mas é claro que o olho de um dono cuidadoso é capaz de detectar isso facilmente.

No entanto, uma doença que vem agredindo a raça é a Displasia Coxo-Femoral, um mau encaixe da cabeça do Fêmur (osso da coxa) com a bacia (osso do quadril). Ela causa muita dor e dificuldade de locomoção e é transmitida geneticamente, mas pode ser evitada apenas com o controle radiográfico dos animais usados para reprodução. O exame radiográfico é essencial para detectar a doença, pois o cão pode ter e não manifestar sinais clínicos, porém, com certeza vai transmitir geneticamente a doença para os seus descendentes.

Só soltam pelos nas épocas de troca de pelagem, mas em geral as fêmeas soltam um pouco mais, principalmente próximo aos cios. Não há a necessidade de dar banhos regulares, podendo ser semanais ou quinzenais.

Características do Border Collie

Sim! O Border Collie é o cachorro mais inteligente do mundo. É por isso que o vemos a toda momento em comerciais e filmes, além disso, muito simpáticos e bonitos.

Entretenimento, essa é a palavra que resume o que um Border Collie pode te oferecer. Um cão que está disposto a te acompanhar em tudo, desde uma caminhada no parque até uma corrida na cachoeira. Adoram praticar esportes, amam aprender coisas diferentes e possibilita a você ensiná-lo a fazer diversos truques.

O Border Collie aprende rápido, mas sem um estímulo mental, pode se tornar frustrado e destrutivo. É comum latirem muito, é ativo, brincalhão, e um concorrente líder em esportes de obediência, agility e pastoreio.

Com personalidade tenaz, gosta de carinho, é ideal para casa. Não fica nervoso ou agressivo. E, custa em média de R$ 1.300 a R$ 2.800, uma companhia bem cara!

Read Full Article