Categoria: Gatos

Os gatos siameses são uma raça que chama atenção por sua aparência física esbelta, elegante e pela cor dos olhos. Se você quer ter um gato siamês saiba que precisará ter alguns cuidados especiais. Saiba agora tudo sobre essa raça de bichanos.

Os gatos dessa raça são conhecidos por serem bastante imprevisíveis em suas reações. Em um momento, estão dormindo,  em outro já estão correndo pela casa. De um dia para o outro, seus hábitos podem mudar bruscamente, então você deve estar preparado para essas mudanças. Caso você esteja a procura de um gato quieto, o siamês não é uma boa opção, pois eles são animais que se expressam através da voz, quando se sentem negligenciados, costumam fazer muito barulho. Quando no cio, as fêmeas costumam ser ainda mais barulhentas.

Comportamento gato Siamês

Os gatos siameses possuem um  corpo médio e  longilíneo, seus membros são longos e finos, além de apresentar uma forte musculatura e patas pequenas. A cabeça tem a  forma de triângulo, com orelhas largas e focinho longo, seus pelos são finos e macios, além de ter olhos claros em forma de amêndoas.

O siamês é um ótimo gato famílias  uma vez que ele  é muito tolerante com crianças, aturando atitudes que não talvez aceitaria de adultos. Eles também são ótimos companheiros para idosos e adoram um colo. Apesar de serem animais imprevisíveis, os siameses são muito brincalhões, curiosos, apegados ao dono, ciumentos, inteligentes, fiéis e manhosos.

Ele lida muito bem com outros animais, inclusive cães, se conviver junto a eles desde filhote. O nível de atividade é bem balanceado: da mesma forma que gosta de se divertir com um brinquedo, também adora cochilar em um confortável colo.

Características Físicas

  • Coloração: Tronco: branco, gelo ou creme; Extremidades: castanho escuro, chocolate, azul ou lilás (nomes dados a alguns tons de cinza);
  • Expectativa de vida: 15 anos;
  • Olhos: pequenos e claros;
  • Pelagem: curta e fina;
  • Qualidades principais: ativo, amável e inteligente;
  • Tamanho/Peso: 3kg a 6kg, com altura de aproximadamente 20cm.

Cuidados com os gatos siameses

Os gatos siameses, como qualquer outro animal, precisam de cuidados, para que possa ter qualidade de vida e sua higiene em dia. Apesar de não possuir pelos longos, eles devem ser escovados todos os dias. Além disso a sua alimentação deve ser balanceada e de qualidade para evitar que ele desenvolva pedras na bexiga, sem contar que uma boa alimentação faz com ele possua uma pelo com crescimento saudável, além de uma pelagem mais macia e brilhante.  Ainda que viva bem em apartamento, o gato siamês costuma muito buscar a liberdade. Então, caso não possua um espaço amplo para seu bichano, o ideal é que ele possa transitar pela casa, visto que precisa de espaço para gastar sua energia. É fundamental que todas as janelas/varandas da residência possuam tela de segurança;

Geralmente, as fêmeas dessa raça atingem a puberdade antes das demais, com cerca de 5 meses de idade, quando ocorre o primeiro cio. Nessa fase, elas costumam ficar histéricas, gemem alto, correm pela casa e podem até rasgar tudo que virem pela frente.

Read Full Article

Se você está pensando em ter um animal de estimação, mas ainda não sabe qual raça quer, a dica é que você pesquise os hábitos e as características de algumas raças, mas se você já decidiu qual raça de gato você quer é hora de saber mais sobre esse gato. Se a raça escolhida for o gato persa você precisa saber mais sobre ele, pois assim poderá proporcionar uma melhor convivência com seu novo bichinho. Conheça agora mais sobre o gato persa, considerado um dos gatos mais carinhosos.

Vale a pena ter um gato Persa

Os persas são uma raça de gatos que muitas vezes são apelidados de gachorros, ou seja gatos que se parecem com cachorros, pois eles sem dúvidas são um dos gatos mais carinhosos, ótimo para quem quer ter seu primeiro bichano. Mas se lembre, que antes de adotar um animal de estimação você deve saber que precisa ter responsabilidade e comprometimento, pois cuidar de um animal exige tempo, carinho e muitas vezes dinheiro, uma vez que por mais econômico que seja o animal que você escolheu, você precisará de comprar algumas coisas indispensáveis para ele. O gato persa não gosta de passar grandes períodos sozinho, então se você gosta muito de viajar e está sempre fora de casa, um bichano dessa raça não é uma boa escolha, já que ele sofrerá muito com sua ausência.

Características do gato Persa

Os gatos persa são animais medianos, geralmente tem peso entre 3,5 kg e 7 kg, possuem uma farta e densa pelagem, focinhos bastante curtos, olhos arredondados grandes e cheios de expressão, sua cauda é curtas e as pernas também são curtas, porém são grossas, e orelhas afastadas.

O temperamento dos gatos persas também é uma diferencial na escolha por ele, são animais caseiros, tranquilos, independentes, dóceis e sociáveis. Ótimo para quem quer um animal tranquilo e que tem uma casa pequena, já que eles não são muito bagunceiros.

Características Físicas:

  • Coloração: creme, vermelho, azul, preto, tartaruga azul, escama tartaruga, branco, bicolor creme, bicolor preto, bicolor vermelho, bicolor azul ou cálico.
  • Expectativa de vida: de 15 a 20 anos.
  • Olhos: redondos e grandes.
  • Pelagem: longa;
  • Qualidades principais: dócil, tranquilo e fiel.
  • Tamanho/Peso: de 3,5 kg a 7 kg, com altura de aproximadamente 25 cm.

Principais cuidados com o gato Persa

Como qualquer animal de estimação o gato persa precisa de alguns cuidados especiais, primeiramente com os pelos, por terem pelos longos o que exige mais cuidado, para que eles fiquem bem alinhados. O ideal é que os pêlos do gato persa sejam penteados diariamente, principalmente nas áreas como o  tórax, o abdômen, atrás das orelhas e entre na parte interior das patas, que são partes onde tem mais nós. Já os banhos o ideal é que eles sejam realizados a cada 3 ou 4 semanas.

Os olhos dos gatos persas também devem ter um cuidado especial, de preferência realizar uma limpeza neles duas vezes ao dia, pois eles espelem uma substância marrom que pode manchar a face do bichano.

A higiene dos olhos é algo  essencial para que não ocorra a proliferação de fungos e, claramente, para que a região dos olhos e do focinho não manchada, com aspecto de suja.

Read Full Article

Se você possui um gato como animal de estimação com certeza já ouviu alguma vez alguém dizer que é preciso castra ele, certo? Mas você sabe porque a castração é tão importante? Conheça nesse artigos quais são as vantagens de castrar o seu gato.

Os gatos são animais com uma enorme capacidade de reprodução. As ninhadas são numerosas, com apenas seis meses uma gata pode ter o primeiro cio e já ter a primeira ninhada, podendo chegar a 4 ninhadas por ano. Por isso muitos donos optam por castrar seus animais, pois por mais que no começo seja fácil encontrar donos para os filhotes, corre o risco de não achar outros donos e algumas pessoas acabam simplesmente abandonando seus filhotes.

Benefícios da castração

As fêmeas têm o seu primeiro cio por volta dos seis meses de vida, enquanto os machos entre os 8 ou 9 meses, por ano é possível que os gatos tenham quatros cios, e se eles tiverem uma ninhada em todos cios em pouco tempo o número de gatos na sua casa seja enorme. Por mais que muitas pessoas adotem filhotes de gatos ainda assim corre-se o risco de os filhotes serem abandonados por causa de falta de condições de serem criados.

Além disso os cios são períodos complicados para os donos, uma vez que  os animais se encontram muito agitados e inquietos, podem ter diversas alterações físicas como deixar de comer, de dormir, procuram desesperadamente sair de casa, miam alto,  o que acaba Ao perturbando o sono e causando inclusive alguns problemas com  vizinhança.

Ao castrar seu gato você vai impedir os animais de entrar em cio. As fêmeas quando estão no cio podem destruir moveis, ficar gemeando e miando a noite, além de se tornarem mais agressivas.  Alem de que se a sua gata tiver cios sucessivos ou ninhadas sucessivas, as possibilidades de que contraia doenças que obriguem a tratamentos e intervenções são muito grandes. Assim com a castração você estará  protegendo a saúde e bem estar da sua gata. Outros benefícios da castração que podem ser citados são:

  • Evita  que a gata tente fugir, que é algo que ocorre com frequência durante o cio
  • Evita crias indesejadas
  • Evita o câncer ovariano
  • Diminui  os riscos de câncer de cervix e de mama
  • Evita problemas que surgem em função do não acasalamento quando a gata entra no cio, incluindo depressão e falta de apetite.
  • Aumenta a expectativa de vida da gata
  • Diminui a agressividade do animal
  • Elimina a chance da gata ter Piometra (infecção de útero)

Cuidados após a castração

A recuperação da castração no macho é muito rápida. No dia seguinte à operação o gato já se encontrará em plena forma, pronto para as brincadeiras e demais atividades rotineiras. Já a intervenção nas fêmeas é um pouco mais complexa e por isso a sua recuperação demora um pouco mais. Geralmente elas estão com comportamento normal e recuperadas ao fim de 5 dias, algumas ate mesmo antes disso.

Outro fator que deve ser levado em consideração é a alimentação, pois após a castração os animais tendem a ficam mais preguiçosos e a comer mais, o que pode acarretar em ganho de peso, por isso é necessário fazer uma alimentação adequada, existem alguns tipos de rações que são próprias para animais castrados.

Read Full Article

Na hora de escolher um animal de estimação muitos ficam em dúvidas entre um cachorro ou um gato. Caso você já tenha feito a sua escolha por um gato, saiba que existem vários tipos de raças, e cada raça possui comportamentos e características especificas. Conheça agora algumas raças de gatos.

O gato é um animal de tamanho pequeno a médio, em geral pesando entre 2,5 e 7 kg. Trata-se de um caçador por natureza, curioso, independente, porém sociável.  As características de comportamento dos gatos variam dependendo da raça, idade e sexo. Os gatos de pelagem curta tendem a ser mais magros e ativos fisicamente, enquanto os de pelo longo são, em geral, mais pesados.

O comportamento dos filhotes de gatos no entanto, pode variar de acordo com a ninhada e com a socialização. Considerados animais de cérebro bastante evoluído, os gatos são inteligentes, capazes de sentir emoções e de sofrer stress ou depressão, da mesma forma que os seres humanos.

Origem das raças de Gatos

Existem atualmente mais de 200 raças de gatos, que se diferenciam pelo tamanho, tipo e cor de pelagem, temperamento, entre outras características.

O surgimento da maior parte das raças de gatos é relativamente recente. Algumas raças surgiram naturalmente, enquanto outras foram desenvolvidas através de cruzamentos planejados no intuito de promover um aprimoramento genético, ressaltando determinadas características físico-comportamentais.  As raças de gatos apresentam uma grande variedade de cores e padrões e podem ser divididas em 3 categorias distintas: os de pelagem longa, os de pelo curto e os de pelagem rala. A cor dos olhos também pode estar relacionada a certas raças.

Caracteristicas das raças de gatos

Abissínio

Esse é um gato Inteligente, aprende com facilidade o que lhe é ensinado. Afetuoso e destemido, está sempre disposto a brincadeiras; dócil, convive pacificamente com outros animais domésticos. Geralmente mia pouco e adora brincar com água. Possui um corpo médio longo, elegante, firme, flexível, musculoso, esbelto. Cauda longa e afilada na ponta; cabeça em forma de cunha e orelhas grandes, largas.

Brazilian Shorthair

Ágil, curioso, engraçado, amoroso, vive entre nossos pés, nos fazendo tropeçar neles. Possui uma boa estrutura óssea, elegante e delgado, pesado para a aparência, temperamento bom e amigável. Suas orelhas são grandes e largas desde a base, viradas para frente. Olhos grandes, com cor que varia do dourado ao cobre.

Exótico

Ativo, meigo, dócil, inteligente, extremamente carinhoso e brincalhão. Adora ficar no colo e é muito afetivo também com crianças. Eles raramente miam, são calmos e leais. As vezes podem  ser confundidos com o Persa. É um gato pesado, em média, entre 4 e 6 quilos), compacto, de ossatura forte, cabeça grande e redonda, olhos redondos e grandes bem espaçados, orelhas pequenas, arredondadas e pelagem sedosa.

Scottish Fold

Carinhoso, afetuoso e brincalhão, com miado suave e comportamento silencioso, adora a vida familiar. Relaciona-se bem com outros animais e não exige atenção constante do dono. Possui orelhas pequenas e dobradas para frente, a sua pelagem pode ser de 2 tipos: pêlo curto, espesso, denso, como se fosse pelúcia ou semilongo.

Outras raças conhecidas de gatos são:

American Shorthair
Angorá
Azul Russo
Bengal
British Shorthair
Burmese
Chartreux
Cornish Rex
Devon Rex
Egyptian Mau
European Shorthair
Himalaio
Maine Coon
Munchkin
Norwegian Forest
Oriental
Persa
Ragdoll
Sagrado da Birmânia
Savannah
Siamês
Sphynx

Read Full Article

Na escolha de um animal de estimação, muitos são os que optam pelo Gato Angorá, por ser uma gato bonito, e de comportamento sossegado. Além de ajudar para que a casa fique livre de ratos, baratas e outros animais, já que estes se divertem em caçar e eliminar estes animais. Se você quer ter um gato da raça Angorá, saiba mais sobre suas características e cuidados necessários.

Comportamento do gato Angorá

Esta é uma raça que tem origem na Turquia. O termo Angorá serviu durante muito tempo para descrever qualquer gato de pelo longo. Porém, o único gato de pedigree que leva o nome Angorá é o Angorá Turco, que é uma raça pura e as linhagens devem ser mantidas puras para fins de reprodução. Por si só o Angorá Turco é essencialmente um gato elegante.

Os gatos Angorá possuem uma cabeça pequena ou média e triangular. Seus olhos são grandes e amendoados. As orelhas são grandes, largas, longas e pontiagudas, e seu corpo apresenta um porte pequeno a médio.

Outra característica desses bichanos é que eles fazem a sua própria limpeza completa, graças à sua língua áspera, alias, como a maioria dos felinos, não necessitam de banhos constantes. Em geral um banho a cada 2 semanas é suficiente.

Quando o seu animal de estimação estiver aninhado no seu colo, ou deitado no sofá e ouvir um “ronco” semelhante a uma respiração asmática, não se preocupe, pois isso é apenas um modo de comunicação, uma forma dele demonstrar que está satisfeito pela presença ou mimos do dono. Esses gatos são animais extremamente inteligentes, sempre dispostos a brincadeiras e ao seu momento de lazer.

Características físicas:

Porte    Pequeno/Médio

Peso médio    Macho – 4 a 5 kg    • Fêmea – 4 a 5 kg

Expectativa de Vida    10 anos

Cor da Pelagem    Branca, preta, azul chocolate, lilás e vermelha.

Tipo da Pelagem    Longa, fina e sedosa

Temperamento    Inteligente, brincalhão, dócil, carinhoso e amistoso.

Personalidade do gato Angorá

Os  gatos Angorá são curiosos, espertos e ativos, gostam de subir em lugares altos para observar o movimento das pessoas. É um gato apegado ao dono e que gosta da companhia de um outro gato da mesma raça para compartilhar o ambiente. É um animal caseiro que adora descansar em locais macios e aconchegantes.

Cuidados com o Gato Angorá

Como a maioria dos gatos, o Angorá também necessita de ser escovado diariamente para evitar a formação de bolas de pêlo que tiram a beleza do animal e podem provocar doenças de pele. Sem essa escovação diária, o gato, ao lamber o pêlo, ingere maior quantidade de pêlos o que aumenta o risco de formação de bolas no estômago, o que pode causar sérios problemas de saúde.

Os gatos Angorá geralmente perdem muito do pelo longo durante o verão, mas o típico penacho de pêlo na cauda mantêm-se. A pelagem sedosa mostra pouca tendência para emaranhar-se mas é necessária a diária escovagem.

Quando lhe der banho, se estiver sol quente ele irá estender-se ao sol para secar, mas se não houver sol deve enxugá-lo rapidamente com uma toalha e não deve deixá-lo molhado. Secar com a toalha vai permitir que o pelo fique mais brilhante.​

Read Full Article

Gatos são animais quase independentes, mas mesmo assim eles precisam de brinquedos para gastar a sua energia. Os brinquedos para os gatos podem ser de vários tipos, dos mais simples, feitos em casa, aos mais elaborados. Conheça agora algumas opções de brinquedos para gatos.

Eles podem ficar horas entretidos por conta de um fio solto na cortina, uma bolinha de papel arremessada pelo dono e até um cabelo comprido que se mexe nas costas de alguém pode ser uma oportunidade para a diversão.

Melhores brinquedos para os gatos

Os gatos são seres que gostam que seus instintos felinos sejam instigados, pois assim eles melhoram as suas habilidades.

Bolinhas: Seja de papel, pingue pongue ou outros tipos de bolas são brinquedos super divertidos para o seu gato e ainda fáceis e baratos, mas lembre-se de ver se a bola não é tão pequena que possa ser engolida. Ela deve ser duas vezes maior do que a mordida do gatinho, exceto a bolinha de papel, que não representa perigo.

Brinquedos que se movimentam, que giram, ou que acendem as luzes são algo interativos e certamente chamarão a atenção do seu gato.

Caixas e túneis: Os gatos são animais que adoram se enfiar em lugares diferentes, pode ser em caixas de papelão ou até mesmo em sapatos e tênis. Se  existe um brinquedo que os gatos adoram, é um túnel com uma abertura no meio para que os bichanos passem por ele e até se escondam, eles podem ficar horas por lá e, além de brincarem, podem até pegar no sono, então se ele sumir se lembre de procura-lo dentro do brinquedo.

Brinquedos perigosos para gatos

O novelo de lã é frequentemente associado a brinquedos para gatos, porém está enganado quem acredita que ele seja apropriado para o seu bichano.  Lã, barbante e quaisquer formas de fios em novelos têm o poder de hipnotizar gatinhos, todavia devem sempre ser mantidos fora do alcance dos gatos.

Os gatos que se embaraçam em fios podem entrar em pânico e realmente se machucar, por isso, toda atenção é pouca quando o assunto são fios em bolinhas. O mesmo cuidado vale para qualquer tipo de linha de costura ou até fio dental. Por sempre os mantenha longe do alcance do seu animal de estimação.

Alguns brinquedos bem populares pode ser fáceis de achar e até mesmo possuir um bom custo benefício, mas podem ser prejudicais ao seu bichano. Por exemplo os brinquedos que possuem erva de gato dentro, como forma de chamar a atenção dos animais, podem acabar fazendo mal a saúde deles, pois ao tentar pegar a erva de gato que fica por dentro, os gatos podem destruir o brinquedo e acabar engolindo as partes menores.  Se você quiser um brinquedo desses para o seu gato, fique sempre por perto quando ele for brincar.

Brinquedos que apresentem peças móveis, ou seja que brinquedos que tem alguma das partes soltam, pois essas peças podem ser engolidas pelos gatos e ser necessário até mesmo cirurgias para a remoção.

Read Full Article

Está pensando em ter um animal de estimação, mais precisamente um gato? Se você pretende ter uma gato deve saber que terá alguns gastos com ele, seja com comida, casa, brinquedos, veterinário entre outras coisas. Caso você esteja planejando comprar ou adotar um bichano saiba agora quanto custa, em média, ter um gato.

Primeiras despesas com os gatos

A primeira despesa para quem deseja ter uma gato vem no momento em que a pessoa decide se vai comprar ou adotar o seu animal. Os gatos de raça pura, com pedigree como o persa, o siamês e alguns outros custam entre R$ 500 e R$ 1000 reais, os filhotes são mais caros que os adultos. Caso você vá comprar um gato sem se importar com a raça os preços são bem mais variáveis, podendo ir a partir de R$ 50 reais. Esses valores são apenas para a compra do gato, alem disso ainda existem os gastos com exames, vacinas e castração.

Já quem decide por adotar um gato pode ter gastos inferiores a R$ 100, pois você irá pagar apenas pelo veterinário, que irá avaliar a saúde do animal, as vacinas, e pela esterilização ou castração.

Gatos, ao contrário dos cachorros, não gostam muito de andar de carro, por isso, por medidas de segurança, para você e para o animal, é recomendado que se compre uma gaiola própria para carregar gatos, que custa em média R$ 50 reais, e também pode ser utilizada em viagens de ônibus e avião.

Outros coisas com que você terá gastos é uma caixa de areia, gatos são animais que não usam outro local a não ser a caixa de areia para fazer suas necessidade, além disso a areia deve ser trocada com frequência, pois eles não usam se ela estiver suja, uma cama de gato, comida e ração próprias para o gato, brinquedos para que ele se destraia. Ao contrário dos cães, gatos não tem um custo anual muito alto com comida, sendo seu maior custo as consultas com o veterinário que, mesmo assim, é só uma a duas vezes por ano.

Outros gastos que você pode ter com o seu gato

Além dos gastos iniciais para ter um gato é preciso levar em consideração alguns gastos mais frequentes, se não mensais, que você poderá ter, como os antipulgas que um frasco com 100 ml custa em média R$ 85 reais, esse é um medicamento que deve ser aplicado todo mês para evitar as pulgas e problemas de saúde mais graves. Um sabonete adequado para gatos custa em torno de R$ 8 reais, mas se você quiser usar o shampoo no seu gato, vai encontrar valores entre R$ 15 e R$ 30 reais.

Outro gasto que você pode vir a ter com seu gato é para adestra-lo, caso ele apresente comportamentos inadequados, o preço é bem váriavel de acordo com a sua região, mas é possível encontrar aulas por R$ 70 reais. Mas esse preço vai depender do adestrador e do tipo de treino que você quer para o seu animal.

Read Full Article

Os animais, principalmente os domésticos, que têm maior contato com as pessoas, devem ser frequentemente vacinados para que eles fiquem protegidos de doenças e outros problemas de saúde. Se você tem um gato e ainda não sabe todas as vacinas que ele deve tomar confira agora.

Quem quer ter um gato primeiramente deve ter a consciência de que alguns cuidados com a saúde do animal devem ser constantes, como a vacinação, que é muito importante para que fique saudável e evite doenças no futuro. A primeira fase dos gatos, ainda filhotes, é uma das mais importantes, pois nesse período o sistema imunológico ainda não está totalmente desenvolvido.

As vacinas mais procuradas para os filhotes são a V4, que imuniza os gatos contra a panleucopenia, rinotraqueíte, calicivirose e clamidiose, e a V3, que difere da primeira apenas na quantidade de antígenos que tem em sua formula.

Antes de vacinar seu gato leve ele a um veterinário, para que seja feita uma avaliação do animal, o veterinário saberá quais os possíveis efeitos de cada vacina em seu bichinho, além de recomendar outras vacinas que possam ser necessárias.

vacinas para gatos

Quais  as vacinas que os gatos devem tomar

As vacinas servem como proteção de doenças para os gatos, por isso deve estar sempre em dia. Se forem filhotes eles deve ser evitado o contato com outros gatos para que eles não adoeçam. Os filhotes só devem ser vacinados quando estiverem bem de saúde, por isso é necessário leva-los a um veterinário o mais breve possível. O veterinário irá fazer um exame clínico e se tudo estiver bem, a vacina pode ser aplicada. Animais doentes não podem ser vacinados porque o organismo está mais fraco e a vacina não terá o efeito desejado.

As principais vacinas do calendário dos gatos, são as vacinas múltiplas, que protegem os gatos de várias doenças. Mas o calendário de vacinação pode ser alterado de acordo com o diagnostico que será feito pelo especialista. Mas no geral o calendário é o seguinte:

  • Com 8 semanas de idade: vacina múltipla quádrupla (rinotraqueíte, calicivirose, clamidiose e panleucopenia).
  • Com 12 semanas: vacina tríplice ou quádrupla
  • Aos 4 meses (17 semanas): antirábica
  • Anualmente: antirábica que protege seu animal da raiva e reforço da múltipla.

Os animais devem ser vacinados após 45 dias de vida, pois antes disso ele ainda permanece com a imunidade conferida pela amamentação. O veterinário pode optar por uma vacinação antes de 45 dias caso a mãe não esteja com as vacinas em dia.

Que doenças as vacinas protegem

Muitas são as doenças que evitadas com a vacinação do seu gato, algumas delas são:

  • Rinotraqueíte Viral Felina – É causada por um vírus responsável por 40% a 45% das infecções respiratórias felinas, também chamadas, em algumas regiões, de “gripe felina”. Os primeiros sinais dela são espirros, febre, conjuntivite, rinite e salivação.
  • Calicivirose Felina-  Os outros 40 a 45% dos casos de problemas respiratórios em gatos, são causados pela Calicivirose Felina que também pode ser evitada pela vacina em dia.  Protege
  • Panleucopenia Felina – Essa é uma das mais sérias doenças dos gatos. É muito contagiosa e é transmitida por contato direto de animais não vacinados com animais infectados ou indiretamente por contato com objetos contaminados. Os sinais clínicos são febre, anorexia, vômitos, depressão, fraqueza e diarreia.
  • Raiva: é uma doença transmitida por vírus que pode passar para os seres humanos e para outros animais. Sua vacinação é muito importante. Ela ataca o sistema nervoso e não há cura.
Read Full Article

Assim como escolher o nome de um filho, escolher o nome de um animal de estimação é uma tarefa muito complicada. Será que opto belo bonitinho, tradicional, engraçadinho ou diferente? Pros felinos não é diferente. Escolher nomes para gatos é mais uma tarefa complicada.

E apesar de muitos donos pensarem que os gatos não reconhecem o nome, ou que simplesmente o ignoram, ele é muito importante. Isso porque os gatos reconhecem sim e ficam alegres por ouvir a voz do dono.

Porém, por genética de sobrevivência, os felinos não reagem ao chamado. É como uma forma de segurança para os gatos, mas no mundo atual é meio que vista erradamente pelos pobrezinhos. Afinal, podemos alertá-los sobre algum perigo como o fogão quente.

Dicas para escolher nomes para gatos

Ao escolher nomes para gatos, pense sempre em algo que combine com ele. Algo que não se assemelhe com o seu amigo não será algo natural, não vai encaixar e provavelmente será largado por outro nome. Por isso, muitos acabam usando vários nomes e apelidos ou algum que não seja o real do felino.

  • Personalidade

Uma boa dica é pensar num nome que vá de acordo com a personalidade do bichano. Até mesmo um que vá com a sua pode funcionar. Afinal, os nomes existem também para os donos e não apenas para os gatos.

Exemplificando, caso você goste muito de um seriado em específico, uma boa pedida é o nome de algum personagem da história que seja parecido com o seu gato. Se for escolher nomes para gatos de acordo com a personalidade do felino, caso ele seja muito inteligente, nomes de famosos pela inteligência também podem funcionar.

  • Teste nomes

Também é importante testar o nome. Escolha alguns e teste durante uma ou duas semanas. Veja qual você (e ele, claro!) gosta mais, qual se adapta melhor, qual tem a cara dele entre outros

  • Todos os moradores devem ajudar

Outro ponto importante é que os outros moradores da casa estejam inclusos ao escolher nomes para gatos. Não adianta definir algo se outras pessoas preferem chamar o felino de outra maneira. Isso só vai confundir a cabeça do seu amigo.

Erros cometidos ao escolher nomes para gatos

Muitos nomes são pensados na hora da escolha, mas é importante ser muito precavido na hora da definição. Afinal, como dito anteriormente, qualquer mudança pode deixar o seu gato muito confuso.

  • Escolher um nome que causa vergonha

Escolher nomes para gatos que te causam vergonha na frente de outras pessoas é um tiro no pé. Você terá que falá-lo por volta de 70 mil vezes durante os vinte anos da vida do felino (estimativa geral). Portanto é importante escolher algo que te deixe confortável ao falar com outras pessoas.

  • Deixar com que outra pessoa escolha o nome

Outras pessoas podem até te aconselhar ou sugerir algo, afinal você pode estar com pouca criatividade, muito inseguro ou indeciso, mas tenha sempre a palavra final. Pois, como dito, será necessário falá-lo cerca de 70 mil vezes!

Read Full Article

As vezes queremos agradar os nossos bichanos dando algum alimento que achamos delicioso e o faremos mais felizes. Pois muitas vezes é o contrário. Existem alimentos proibidos para gatos, assim como para outros animais.

Hoje iremos mostrar alguns desses alimentos para que você não corra o risco de causar alguma doença, ou até a morte do seu amigo! E lembre-se, caso ele coma por acidente algum dos aqui listados, vá direto ao veterinário para que não haja riscos.

Quais são os alimentos proibidos para os gatos?

São vários os alimentos. Desde os mais inusitados como leite, verduras e legumes até os mais conhecidos como o chocolate e bebidas alcoólicas. Esteja sempre de olho para proteger o seu gato dos alimentos que serão listados.

  • Leite

Um dos primeiros alimentos proibidos para gatos que falaremos é o emblemático leite. Fomos acostumados a acreditar que o leite é um alimento natural aos gatos, porque vimos isso em desenhos animados e afins, mas essa não é uma verdade, porque alguns são intolerantes à lactose.

Algumas pessoas amamentam os filhos que estão longe da mãe com leite de vaca, mas essa também é uma prática perigosa pois os gatos não conseguem digerir o alimento. Para esses casos a recomendação é a de leite especial para gatos.

  • Verduras, frutas e legumes

Gatos são carnívoros por natureza, então uma dieta vegetariana não é a mais adequada para os felinos. Eles não conseguem produzir alguns nutrientes, tem todo o organismo adaptado para a função carnívora e não usam os carboidratos como fonte de energia.

Ainda existem alimentos proibidos para gatos de extrema importância. Como por exemplo o tomate que pode causar a morte; o abacate, causador de vômitos e diarréia e as cebolas causadoras de anemia.

  • Chocolate

Gatos também gostam de doces, mas assim como os cachorros, não se dão bem com o chocolate. Nele, existe uma substância relaxante, estimulante e diurética, excelente para nós devido ao nosso tamanho, mas horrível para os felinos.

Eles podem ter sintomas como diarréia, urina freqüente, vômito e tremores após ingerir o doce. Segundo estudos, levando em consideração um animal de 5 kg, 300g de chocolate tem grande probabilidade de intoxicação e 400g podem ser letais.

  • Bebidas alcoólicas

Se para os humanos o excesso faz mal, a cerveja (e outras bebidas alcoólicas) é um dos alimentos proibidos para gatos. A absorção é maior e mais rápida em animais podendo causar os mesmos problemas que os humanos sofrem, como alterações nos rins, fígado e pâncreas, mas em gravidade muito maior.

  • Ossos

Se é comum dar ossos aos cachorros, embora errado, para gatos nem tanto, mas também é ruim. Ossos cozidos podem fazer com que o aparelho gastrointestinal seja danificado devido a lascas ou fragmentos do alimento. Quando crus, os ossos podem asfixiar o felino.

A gordura e a cartilagem que ficam ao seu redor também podem causar problemas no sistema gastrointestinal. Os sintomas podem variar indo de diarreias a vômitos, dando também aos ossos o título de um dos alimentos proibidos para gatos.

Read Full Article