Categoria: Cuidados

Ter um bicho de estimação é muito bom para aumentar a diversão e a harmonia da casa e da família. No entanto, manter um animal saudável e com qualidade de vida requer dedicação de tempo e também um esforço para se buscar as informações corretas e ensinar as atividades do dia a dia para seu bichinho.

Neste artigo, vamos mostrar como ensinar seu animal a fazer xixi no lugar certo e manter seu ambiente doméstico sempre limpo e em ordem.

Como ensinar seu animal a fazer xixi no lugar certo?

Ensinar o seu animal a fazer as necessidades no lugar correto pode ser um desafio para alguns. Tanto os cães quanto os gatos precisam passar pelos primeiros estímulos para que aprendam a fazer suas necessidades de forma adequada e no local correto.

Veja, a seguir, algumas dicas de como ensinar seu animal a fazer xixi no lugar certo e manter seu ambiente sempre limpo e em ordem:

Como ensinar seu cachorro a fazer xixi no local certo:

Os cachorros são diferentes dos gatos. Eles precisam de uma atenção maior e também de treino para conseguirem fazer xixi e coco no mesmo lugar. Normalmente, os filhotes de cachorros começam fazendo as necessidades em qualquer lugar da casa.

A primeira coisa que precisa ser feita é separar um local apropriado da casa para que o cão possa usar. Forre o ambiente com jornal ou use as opções como os tapetes higiênicos. Não misture este local com o ambiente onde o cachorro irá fazer as refeições ou irá descansar, evitando problemas de contaminação e até de algumas doenças.

Nos primeiros dias, até seu cão começar a se acostumar, você precisará ficar atento ao momento em que ele precisará fazer xixi ou coco. Leve seu animal até o local e espere ele fazer as necessidades. Sempre que isto acontecer, faça um carinho no seu cão, dê um petisco e mostre a ele que o está premiando pela atitude correta.

Se este fizer o xixi ou coco em outro local, não brigue e nem chame a atenção, apenas conduza o cachorro até o local correto e mostre novamente. Ele entenderá que só receberá a gratificação se tiver aquele comportamento.

Para ajudar neste treinamento, restrinja o ambiente em que seu cão frequenta nos primeiros dias para que ele não possa fazer as necessidades em outro local;

Como ensinar seu gato a fazer xixi no local certo:

Os gatos são naturalmente mais limpos e higiênicos do que os cachorros, pois estes têm o hábito de se limpar todos os dias. Colocar o seu filhote de gato para fazer xixi e coco no local certo é bem mais simples do que no caso dos cachorros.

Compre uma caixa de areia que seja do tamanho correto para seu gato. Nos primeiros dias, coloque seu gatinho na caixa, segurando-o lá dentro até que este faça as necessidades.

Alguns gatinhos precisam de um estímulo para fazer xixi. Pegue um algodão úmido com água morna e passe bem de leve nos órgãos genitais até que ele faça as necessidades sozinho;

 

 

Read Full Article

Quando decidimos comprar ou adotar um filhote é como se tivéssemos um novo membro da família. E para que este filhote cresça de forma saudável, alguns cuidados são essenciais no dia a dia.

Neste artigo, vamos mostrar como cuidar dos filhotes de gatos e mantê-los sempre saudáveis e felizes.

Como cuidar dos filhotes de gatos?

Os primeiros dias e meses de vida dos filhotes são sempre fundamentais para que estes cresçam de forma adequada, sem desenvolver doenças e também com muita disposição e saúde.

Os cuidados com os filhotes de gato relacionados à alimentação, ao ambiente e à rotina de tratamentos veterinários garantem o adequado desenvolvimento motor e comportamental dos mesmos.

Veja, a seguir, algumas das dicas de como cuidar dos filhotes de gatos e manter a saúde deles sempre em dia:

Os primeiros cuidados com o local:

Os filhotes de gatos são muito frágeis nas primeiras semanas e precisam de um local adequado para ficarem. Pegue uma caixa de papelão, por exemplo, e coloque um material macio e quentinho para forrar como uma toalha ou um pequeno edredom.

Se o ambiente não estiver quente o suficiente, coloque uma luz suave de um abajur ou uma pequena lâmpada próximo à caixa para manter a temperatura mais alta. Cuidado para não deixar muito quente.

Quando os filhotes não puderem mamar por tempo suficiente na mãe, ou não têm a opção de mamar em alguma gata, você poderá fazer uma pequena mamadeira com um pouco de Nan 1. Não utilize o leite de vaca comum;

Ajudando seu filhote a fazer as necessidades:

Alguns filhotes de gatos têm dificuldade de fazer as necessidades sozinhos. Após a mamadeira, pegue um pedaço de algodão com água morna e passe de maneira suave nos órgãos genitais do gatinho. Acompanhe para ver se eles estão fazendo xixi e coco pelo menos duas a três vezes ao dia.

Vá mostrando a eles a caixa de areia e segurando-os na caixa para que possam fazer suas necessidades lá até se acostumarem. A caixa de areia deve ser limpa todos os dias, retirando-se as fezes já secas e fazendo-se a troca com frequência conforme o tempo do produto;

Cuidados com a alimentação:

Os filhotes de gatos precisam receber uma ração que seja adequada ao tempo de vida que eles têm. Eles são considerados filhotes até os 12 meses de idade, ou seja, um ano de vida. Compre rações próprias para filhotes de gatos.

Quando estes não forem mais filhotes, faça a troca da ração aos poucos, aumentando a quantidade a cada dia para que não existam problemas digestivos;

Cuidados com o banho:

Diferentemente dos filhotes de cachorros, os filhotes de gatos não precisam de banhos com muita frequência. Os gatos já têm o hábito de se lamberem para manter a higiene. O ideal é dar um banho a cada três ou quatro meses.

Procure fazer isto no veterinário ou, se decidir fazer em casa, opte por lavar o gato dentro do box do banheiro, assim ele não poderá fugir. Use água morna e faça o procedimento mais rápido possível, usando sempre produtos adequados. Seque bem o seu gatinho após o banho, podendo-se utilizar um jato de ar para retirar a umidade mais rápido.

Read Full Article

O controle de algumas doenças nos cães é importante tanto para manter a saúde do animal quanto para evitar a transmissão destas doenças para os seres humanos, podendo ocorrer de maneira direta ou indireta.

Para prevenir qualquer enfermidade transmitida pelos cães, alguns cuidados físicos e químicos devem ser feitos em relação ao controle do animal e do ambiente. Neste artigo, mostraremos algumas dicas de como evitar que seu cão pegue pulgas e como realizar o controle deste inseto.

O que são as pulgas?

As pulgas são insetos considerados hematófagos, ou seja, que se alimentam de sangue. No Brasil, foram catalogadas 59 espécies de pulgas e somente algumas delas podem ser encontradas em cães e gatos. A espécie Ctenocephalides felis é a mais comum entre os animais domésticos, causando muitos problemas dermatológicos nos animais e também sendo vetor de transmissão de alguns patógenos.

As pulgas quando adultas ficam no corpo do cão, alimentando-se do sangue do mesmo. Os ovos são colocados pelas fêmeas entre os pelos do cão, porém estes não aderem ao mesmo e podem cair em diversos locais por onde o animal passe ou descanse.

Em função disso, é sempre indicado o controle integrado visando cuidar do hospedeiro e também do ambiente, já que 95% da população de pulgas nos estágios de ovos, larvas e pupas estão no ambiente e somente 5% delas no estágio adulto estão parasitando o cão.

Como evitar que seu cão pegue pulgas?

Algumas medidas preventivas podem ajudar muito a evitar que seu cão pegue pulgas, mantendo a saúde do cão e também a saúde da família, já que as pulgas são vetores para transmissão de muitas doenças para os seres humanos também, tais como a peste e a leishmaniose.

Veja, a seguir, algumas dicas para evitar que seu cão pegue pulgas:

Mantenha o ambiente sempre limpo e higienizado:

Mantenha todos os ambientes em que seu cão esteja sempre muito limpos. Faça uma limpeza rigorosa para retirar matéria orgânica, podendo-se utilizar água, vapor superaquecido ou o aspirador de pó.

Caso haja proliferação de pulgas, utilize produtos químicos próprios para esta função, tai como os reguladores de crescimento de insetos, os organofosforados e os carbamatos. Dê atenção especial para os locais mais úmidos e protegidos do sol;

Restrinja o acesso do cão a determinados cômodos:

Se seu cão estiver infectado por pulgas, ele poderá levar os ovos para dentro destes cômodos, podendo causar a transmissão de doenças para a família e aumentando o contato do cão com os ovos das pulgas, prejudicando o controle da higiene do ambiente;

Evite o contato do seu cão com outros animais:

Não deixe seu cão ter contato com outros cães que não sejam bem cuidados ou que tenham pouco controle de higiene. Esteja sempre acompanhando seu cão e garanta que este só passe por ambientes controlados e livres de pulgas.

Mantenha sempre uma rotina de exames do seu cão no veterinário para garantir que ele esteja sempre saudável e livre das pulgas;

Conclusão

As pulgas são insetos hematófagos que podem causar diversos problemas na saúde do seu cão e que também podem transmitir algumas doenças para os seres humanos. Siga estas dicas para evitar que seu cão pegue pulgas.

Continue conosco nos próximos artigos e deixe aqui seus comentários ou dúvidas. Até mais.

Read Full Article

A leishmaniose é um problema crescente de saúde pública em todo o Brasil e em outras partes do continente americano. No Brasil, a leishmaniose é mais comum no norte e no nordeste do país, mas ocorre em todo o território nacional. Está é uma doença transmitida através da picada do mosquito conhecido como “mosquito-palha”, e que pode atingir quase todas as espécies de mamíferos, inclusive o homem. A sua detecção e seu tratamento devem acontecer no início da doença, pois ela pode levar à morte.

O que é Leishmaniose?

Essa é um doença infecciosa, onde não ocorre a transmissão direta de humano para humano ou cachorro para humano, mas o parasita causador da doença é o mesmo em ambos. Os parasitas do gênero leishmania atuam diretamente no sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos.

Existem quatro espécies causadoras da doença, a “Leishmania chagasi”, “Leishmania braziliensis”, “Leishmania amazonensis” e “Leishmania guyanensis” e dois tipos de leishmaniose, a leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar. Na leishmaniose tegumentar, também conhecida como “ferida brava”, aparecem e se for descoberta tardiamente, pode surgir também feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta.

No caso da leishmaniose visceral, ela é uma doença sistêmica que acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea e acomete principalmente crianças com até dez anos de idade. A leishmaniose visceral é uma doença de evolução longa, ou seja, seu quadro infeccioso pode durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano, quando não tratada.

Como ocorre o contágio?

Esse contágio é feito exclusivamente pela picada do mosquito-palha. O contato direto de um cão com Leishmaniose não irá passar a doença para outro cão, nem para um ser humano. Pode haver apenas o contágio indireto, onde o animal infectado (seja cão ou humano), serve como um reservatório do parasita. Então quando o mosquito pica o animal infectado e passa para outro animal não infectado. As fontes de infecção das leishmanioses são, principalmente, os animais silvestres e os insetos flebotomíneos que abrigam o parasita em seu tubo digestivo.

Os insetos flebótomos, flebotomíneos ou popularmente como mosquito palha, medem de 2 a 3 milímetros de comprimento, apresentam cor amarelada ou acinzentada e suas asas permanecem abertas quando estão em repouso.

Como prevenir da Leishmaniose?

Alguns hábitos como tomar banhos de rio ou de igarapé, localizado perto da mata e construir casas e acampamentos em áreas muito próximas à mata devem ser evitados.

E outros devem ser feitos como fazer dedetização, quando indicada pelas autoridades de saúde; Usar repelentes na pele, quando estiver em matas de áreas onde exista a doença; Usar mosquiteiros durante a noite e ter telas protetoras em janelas e portas.

Também já existem no mercado, duas vacinas contra a Leishmaniose. Ambas as vacinas tem grande eficácia e dão proteção de 92% a 95% contra o protozoário e por isso, é a forma mais eficaz de se proteger da leishmaniose.

Read Full Article

Quem tem um animal de estimação em casa, certamente se preocupa com o bem estar e saúde dele. Prova disso é que segundo os dados divulgados no pela Abinpet – Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação –  o Brasil fica em segundo lugar, no ranking dos maiores gastadores com o mercado Pet do mundo.

Como podemos ver, manter um animal de estimação envolve uma série de custos, que variam desde brinquedos até gastos com saúde e tratamentos. Principalmente o gasto com saúde pode pesar bastante no bolso do consumidor e por isso, que algumas empresas e clínicas veterinárias criam planos de saúde para animais de estimação, nos mesmos moldes que os planos de saúde para humanos e que quando bem escolhido, gera boa redução nos gastos do dono do animal.

Também de acordo com pesquisas feitas pela Abinpet – Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação – A população brasileira gasta, por volta de 390 reais por mês com seus pets. Esse é um valor genérico que inclui desde gastos com saúde, até outros como banho, tosa e alimentação.

Como um plano de saúde para animais, custa uma média de 50,00 R$ até 200,00 R$, isso representaria uma economia para o dono do pet de cerca de 50% dos gastos.

Quais os tipos de planos?

Os tipos de planos de saúde para animais, dependem muito da operadora do plano, mas de forma geral, os planos são divididos em:

Planos básicos

São os mais baratos e incluem consultas de rotina com veterinário, exames laboratoriais e vacinas.

Planos médios

Incluem, consultas de rotina com veterinário, exames laboratoriais, vacinas, eventuais consultas em domicílio, exames de imagem, internação do animal, fluidoterapia e anestesias.

Planos avançados

Nesse tipo de plano, exames mais caros já são cobertos e dão direito a consultas de rotina com veterinário, exames laboratoriais, vacinas, eventuais consultas em domicílio, exames de imagem, internação do animal, fluidoterapia, anestesias, outros exames como eletrocardiograma e raio-X, cirurgias, transfusões de sangue e tratamento odontológico.

Planos premium

Estes dão direito a consultas de rotina com veterinário, exames laboratoriais, vacinas, eventuais consultas em domicílio, exames de imagem, internação do animal, fluidoterapia, anestesias, outros exames como eletrocardiograma e raio-X, cirurgias, transfusões de sangue e tratamento odontológico. Também oferecem coberturas adicionais como outras vacinas, parto, assistência pré-natal e até acupuntura para animais.

Há também os planos coletivos, onde a empresa oferece pacotes para grupos de animais e descontos em serviços de pet shop. Excelente opção para quem tem vários animais em casa.

Valor do plano de saúde para animais

Alguns fatores são levados em conta na hora da empresa calcular o valor do plano, que vão desde fatores referente a cobertura do plano, até a raça, a espécie, o porte e a idade do animal.

Empresas que oferecem planos de saúde para animais:

O Hospital Sena Madureira, oferece o serviço em São Paulo.

O INPA, oferece o serviço no Rio de Janeiro.

O PetPlan, é oferecido pela corretora online “Minuto Seguros” em parceria com a seguradora australiana “QBE”. Atendendo a animais que vivem na Grande São Paulo, Rio, Brasília e os estados da região Sul

A Dog Life, que atua em Belo Horizonte e Brasília.

Read Full Article

Manter um ambiente limpo quando se tem um cachorro ou qualquer outro pet dentro de casa não é tarefa muito fácil, principalmente, quando esse pet ainda tem pouca idade. É normal chegar em um apartamento ou casa sem quintal com um cachorro ou gato e se deparar com um odor característico das necessidades fisiológicas desses animais.

Isso normalmente se deve ao fato da casa não ter um lugar apropriado para essas necessidades. No artigo de hoje, vamos falar um pouco sobre as funções e os benefícios do tapete higiênico para cães.

Onde comprar tapete higiênico?

Os tapetes higiênicos são um acessório que você encontra em diversos petshops pelo Brasil, porém recomendamos que você dê uma olhadinha no PetLove, a maior loja online especializada em pets e confira os preços lá. Eles geralmente possuem ótimas ofertas e entregam em todo Brasil.

Para acessar é só clicar a seguir:

Para que serve um tapete higiênico para cães?

Esse acessório foi produzido com o intuito de ser uma opção mais higiênica e adequada ao papel-jornal, comumente disponibilizado como “sanitário” para os cães quando eles estão dentro de casa. A maior vantagem do uso dos tapetes higiênicos em relação ao uso de papel-jornal é a manutenção do local sempre seco e com diminuição dos possíveis odores. Além dos tapetes ajudarem na manter do ambiente limpo, é muito mais fácil de ser limpo quando comparado ao jornal.

Tipos de tapete higiênico para cães

Tapetes descartáveis

Esses acessórios são os mais indicados para serem usados, pois eles possuem um gel superabsorvente como o das fraldas de bebês. Esse acessório é muito indicado quando o espaço disponível é pequeno em uma casa ou em apartamentos com Pets. O custo dos tapetes descartáveis é relativamente baixo. Um pacote com 30 unidades custa uma média de R$ 45,00 á R$ 60,00.

Alguns desses tapetes já possuem um componente que atrai o animal e irá estimular os cães a usarem ele como sanitário. Nesse caso, a troca do tapete deve ser feita diariamente.

Tapetes sanitários laváveis

Esses tapetes tem a vantagem de poder ser reutilizados por várias vezes e tem uma textura que imita a da grama. O tapete sanitário lavável fica em um suporte que também é lavável e permite recolher os resíduos de forma fácil e fazer a higienização do equipamento.

Esse tipo de tapete é muito útil para ser usados nos casos de cães adultos e que já estão habituados a fazer suas necessidades fisiológicas em outros locais ou mesmo na rua e que por isso podem apresentar maior resistência a usar o tapete descartável. Ele deve ser trocado periodicamente conforme instruções do fabricante. A unidade custa uma média de R$ 15,00 á R$ 45,00.

Abaixo temos uma lista com os principais tapete higiênico para cães do mercado pet

Tapete Higiênico Chalesco

Tapete Higiênico Super Secão

Tapete Higiênico Baby Pads – Petix

Tapete Higiênico Super Secão Citrus – 30 Unidades

Tapete Higiênico Petmais TreinePet para Cães Filhotes ou de Raças Pequenas

Tapete Higiênico São Francisco Clean Pads Super Premium

Tapete Higiênico São Francisco Fofo Pads para Cães

Pet Park Tapete Higiênico Chalesco

Tapete Higiênico São Francisco Sapecão com Atrativo Canino High Premium

Tapete Higiênico Petmais Duo Dia

Tapete Higiênico Sanol Dog

Tapete Higiênico Arrayanes Tapet Baby

Refil Pipi Dollys Absorvente

Tapete Higiênico Petmais Pet Fresh Aromatizado

Postinho Chalesco Pipi Park Educador Sanitário – Vermelho

Tapete Higiênico American Pets Caninos Brancos para Cães

Estes são alguns dos principais produtos do mercado. Com eles, além de manter o ambiente limpo, você ainda deixa seu cachorro satisfeito!

Read Full Article

Está na hora de seu bichinho tomar banho ou tosar e você não sabe qual a maneira adequada? Essa pode ser a dúvida de muitas pessoas que possuem animais de estimação, se você quer um animal cheiroso e com os pêlos em dia conheça alguns procedimentos que devem ser levados em conta.

Como dar banho em animais de estimação

Muitas pessoas preferem optar por levar o seu animal ao pet shop para tomar banho, devido a comodidade de ter profissionais para cuidar de seu bichinho. Porém algumas pessoas, por falta de tempo, ou de dinheiro, preferem por dar banho no cachorro em casa mesmo, mas se você prefere a segunda opção conheça alguns procedimentos que devem ser realizados.

Primeiramente você deve saber que não basta passar sabonete e enxaguar o seu cão para que ele esteja limpo. Para um banho completo você precisará de uma tolha para tirar o excesso de água após o banho, se lembre de deixar ela a mão para que seu bichinho não sinta frio. Dê banho em água morna em uma banheira ou bacia. Utilize shampoo específico para cães, pois outros tipos podem causar alergias, além disso coloque algodões nos ouvidos para evitar que entre água durante o banho.

Na hora de dar banho é preciso fazer desse momento algo agradável, uma vez que a maioria dos animais não gostam de tomar banho. Uma dica é fazer carinhos e até mesmo oferecer petiscos para que ele se acalme.

Antes de começar o banho, limpe os ouvidos de seu animal de estimação. Essa limpeza é essencial, mas apenas superficialmente, o veterinário é quem deve limpar a região interna. Em hipótese nenhuma introduza um cotonete no ouvido de seu animal, pois poderá machucá-lo. Se necessário, utilize gaze ou algodão para limpar a região externa da orelha. Depois coloque ele na água e ensaboe, lembre-se que o banho do seu animal não deve ser longo. Após o banho seque com uma toalha e se necessário com o auxilio de um secador.

Benefícios de tosar os cães

A tosa é um procedimento que consiste em eliminar o excesso de pelos nos cachorros, isso serve para manutenção da higiene, limpeza e também por estética. A tosa canina pode ser dividida em dois tipos a grooming e trimming. O grooming é uma tosa realizada em um Pet shop onde o pelo é aparado com uma tesoura ou cortador. A trimming  é uma tosa mais específica sendo feita para eventos importantes como feiras e exposições, em que serão analisados itens de estética.

Uma coisa importante a se saber é que a  tosa deve ser feita por um profissional da área, por isso, antes de mandar o seu cachorro para um pet shop conheça a equipe de profissional que vai cuidar dele e os cuidados que serão realizados. Visite o estabelecimento e confira as condições de higiene e como eles tratam os outros animais. Assim, tome todos os cuidados necessários, principalmente, se o seu  cachorro tem alergia ou algum outro problema de pele.

Read Full Article