Skip to content

Tártaro em cachorros: Como identificar? Como prevenir? Como cuidar? Veja aqui!

maio 20, 2017

É muito comum cachorros com tártaro e cuidar desse problema é essencial para a vida do seu pet. Aprenda a seguir tudo sobre o tártaro em cachorros

O tártaro não é um problema dentário só dos humanos, ele pode aparecer nos gatos e principalmente nos cachorros. Há várias formas de você identificar se o seu cachorro está com tártaro e nós vamos ensinar como você pode saber isso. É importante você observar a saúde bucal do seu cachorro. O tártaro acumulado poderá trazer diversas outras doenças para ele, que podem afetar outros órgãos do seu corpo e comprometer sua saúde. Poucas pessoas sabem dos cuidados para evitar o tártaro, por isso o este artigo é especialmente sobre os tratamentos e prevenções.

O que é o tártaro em cachorros?

O tártaro canino se forma com o tempo. Não é um problema que surge de um dia para o outro. Isso se deve ao fato de o cachorro comer todos os dias e não ter nada que limpe os restos de comida que ficam presos nos dentes. Esses restos de comida presos nos dentes se acumulam e formam uma massa que se calcifica por cima do esmalte do dente e ali se instala, formando uma gengivite. A gengivite é uma inflamação da gengiva. Isso forma também um agrupamento crônico de bactérias e o amarelamento dos dentes do seu cão.

A gengivite é uma doença dentária canina e que deve ter muita atenção dos donos, para que futuramente não cause mais problemas de saúde para o cão.

O tártaro em cachorros se dá pelo mesmo fato do tártaro em nós humanos, uma má limpeza dos restos de comida nos dentes após as refeições.

Tártaro em cachorros

 

Como identificar se o meu cachorro está com tártaro?

Há 4 principais sinais que você pode analisar apenas abrindo a boca do seu cachorro para ver se há tártaro em seus dentes.

  1. Mau hálito/halitose: esse é um dos principais sinais de um cachorro com acúmulo de tártaro nos dentes. Sabe quando o seu cachorro tá com aquele bafo? Esse é o primeiro sinal de tártaro. Provavelmente ele tem muito resto de comida preso entre os dentes e isso está se decompondo lá e trazendo forte odor no seu hálito.
  2. Gengivite: a gengivite é uma inflamação das gengivas causada pelos dentes que tem tártaro. As presenças dos restos de comidas acumuladas fazem com que as bactérias se desenvolvam e se instalem ali causando uma inflamação. A gengivite é detectada quando a gengiva do seu cão está vermelha e muito inchada. Dependendo do estado da infecção ela pode até sangrar.
  3. Dentes amarelados: os dentes do cachorro que antes eram brancos vão se tornar amarelos. Algumas partes vão ficar mais amarelas que outras, isso é a placa do tártaro acoplada ao dente. Geralmente a gengiva que está perto desses dentes amarelados se encontra inflamada e com gengivite.
  4. Perda de dentes ou mobilidade: se o cachorro passar muito tempo com tártaro e sem o tratamento adequado, a gengivite aumenta e a inflamação também ocasionando a periodontite. Periodontite é a infecção dos tecidos que suportam os dentes. Isso pode fazer com que os dentes mudem de lugar ou que caiam.

Tártaro em cachorros

Como prevenir o tártaro nos cachorros?

Essa é uma tarefa fácil. Ela exige dedicação do dono do cachorro e é muito parecida com os cuidados que temos com nossos próprios dentes, a escovação para retirar os restos de comida.

O ideal é que você acostume o seu cachorro a “escovar os dentes” o mais cedo possível. Assim que ele perder os dentes de leite e começar a ter os dentes definitivos você pode começar a introduzir a rotina de escovar os dentes dele.

Há escovas de dente próprias para cachorros e pastas de dente também. De forma nenhuma use sua escova de dente e creme dental de humanos no cachorro. Isso pode provocar uma intoxicação nele.

Quanto mais cedo você introduzir a escovação dentária do seu cão, mais rápido ele vai se acostumar. Há pastas de dente com sabor de carne e são as mais convidativas para eles. O ideal é escovar os dentes do seu cachorro todos os dias, para evitar o acúmulo de tártaro. Caso não tenha essa disponibilidade escovar os dentes dele 3 vezes por semana também é suficiente e irá ajudar a prevenir.

Há rações próprias para evitar o acúmulo de tártaro que você também pode dar ao seu cachorro. Existem também brinquedos e petiscos com a mesma função. Alguns brinquedos duros são próprios para que ele morda e o tártaro não se acumule.

Tártaro em cachorros

O meu cachorro já tem tártaro e agora?

Se você identificou o tártaro no seu cachorro o mais ideal é que você o leve o mais rápido possível a uma clínica veterinária.  Eles vão analisar a quantidade de tártaro. Também é imprescindível marcar uma limpeza com o veterinário.

Em casos mais leves a limpeza do tártaro é simples e rápida, se o estágio já está mais avançado, às vezes os veterinários recomendam uma anestesia parcial no seu cão para que eles possam fazer uma raspagem e limpeza mais profunda do tártaro que pode estar crônico e comprometendo a saúde do seu cachorrinho.

Tártaro em cachorros

Fique atento à saúde bucal do seu pet e escove os dentes dele sempre que puder para evitar o tártaro.

Gostaram das dicas nossas dicas sobre tártaro em cachorros? Deixe seu comentário!