Meu cachorro foge muito, o que fazer?

Meu cachorro foge muito, o que fazer? Veja aqui como resolver o problema!

A maioria dos cachorros adoram uma boa rua, não é mesmo? Ver o mundo lá fora, se relacionar com outros cães e ter um lugar maior para brincar, é a alegria dos caninos. Mas isso pode se tornar um problema se ele começar a fugir de casa para ter acesso à esse mundo. Os perigos que envolvem a rua são inúmeros. Desde outros animais que podem machucá-los até as próprias pessoas. Sem esquecer do trânsito, com veículos que oferecem o risco de acontecer um acidente. Dependendo do cachorro ele pode até não saber voltar para a casa e ficar perdido passando fome. Meu cachorro foge muito, o que fazer?

Por que meu cachorro foge muito?

Talvez um dos pontos cruciais deste tema, seja entender os motivos do seu cachorro estar fugindo tanto de casa. Pois alguns motivos podem ser resolvidos de maneiras distintas. Algumas possibilidades dessa fuga incessante, são:

  • Seu cachorro está invocado com outro cão que passou na rua;
  • Fome;
  • Agitado demais;
  • Movimento da rua;
  • Está no cio (para fêmeas)
  • Quer ir atrás de uma fêmea (para os machos);
  • Cheiro de comidas da rua ou outras casas;
  • Pessoas estranhas.

Então você tem que começar a refletir: você anda passeando com seu cão? Dedicando um tempo para brincar com ele? Está alimentando ele bem? Ele fica em um lugar seguro? Observe seu cão e pense nas suas atitudes com ele.Meu cachorro foge muito, o que fazer?

Meu cachorro foge muito, o que fazer?

Depois de refletir e pensar o motivo que seu cachorro está fugindo tanto, você pode tomar certas medidas para educá-lo.

Se ele já tiver fugido, não o recrimine

Muitas pessoas, ao procurar o cão, chegam brigando com ele. Isso só irá afastá-lo e deixá-lo chateado. Porque de certa forma, o seu pet sabe que está fazendo algo errado. Quando ver que você está chegando gritando, sua primeira ação será correr. Por isso, converse com ele amistosamente. Seja calma e tente mostrar ali que quando ele sai, você sente falta dele. Essa atitude deve continuar ao chegar em casa com o cão. Não adianta começar a brigar e gritar com o bichinho. Eles funcionam diferente da gente e só entendem que uma atitude foi ruim com falta de atenção, e não com brigas. A agitação de um repreensão faz com que ele entenda que desta forma ele consegue chamar sua atenção. Então dê um gelo nele que ele irá entender que isso não foi legal.

Reserve um tempo para brincadeiras

Independente da correria do dia a dia, há sempre pelo menos uns 30 minutos em que podemos tirar para brincar com nosso cão. Nem que seja no quintal de casa mesmo. Reserve diariamente um tempo para que ele possa gastar sua energia, se sentir querido e não querer buscar mais coisas lá fora. Muitas vezes ele sai em busca de um pouco de diversão e contato com outras pessoas/animais. Eles precisam de atenção e se sentir amados dentro da casa. O ideal é que você possa sair para um parque ou até um simples caminhada pela rua. Assim ele saberá que poderá (se não diariamente) semanalmente ver um pouco do mundo lá fora. Programe sua agenda para proporcionar esse momento ao seu pet, com isso, com certeza ele não ficará fugindo sozinho.

Fique atento a comida do seu cão

As vezes seu cachorro foge muito só para comer. Então preste atenção se você está alimentando nos horários certos e na quantidade que possa satisfazê-lo. Se você deixa ração antes de ir trabalhar e fica o dia todo fora, talvez esteja na hora de analisar se a quantidade colocada está sendo suficiente.

Eduque seu cão

O ato de não fugir, vem de uma educação que envolve respeito às ordens do dono. Comece a treinar o que pode e o que não pode. Com coisas simples e corriqueiras mesmo. Treine com brinquedos por exemplo: defina uma hora que ele pode brincar com aquilo e uma hora que não. É necessário paciência, dia após dias, principalmente se ele não é acostumado a entender suas ordens. Mas um treinamento básico irá te auxiliar e evitar muitas dores de cabeça que os cães desobedientes trazem.

Castre-o

Seja os machos para procurarem as fêmeas, seja as fêmeas que entram no cio, castrá-los é uma boa opção para diminuir as fugidas. Claro que só será eficaz, se esse for um dos motivos principais.

E aí? Gostou das nossas dicas sobre meu cachorro foge muito, o que fazer? Você tem mais alguma? Deixa seu comentário pra gente!

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *