câncer de mama em cadelas

Câncer de mama em cadelas

Muito comum nas fêmeas, o câncer de mama é atinge grande número de cadelas, sendo uma das doenças mais recorrentes no mundo canino. Mesmo sendo uma doença grave, parte dos tumores são benignos, não afetando tão brutalmente a vida da cadela, mas isso não dispensa os cuidados e tratamento adequado pelo veterinário. Pois, caso o tumor seja maligno, deve ser tratado imediatamente para amenizar o sofrimento do animal e as consequências que viram em decorrência dele.

O que é o câncer de mama?

Este câncer acontece por causa de uma proliferação desarranjada de células mamárias, acometendo no crescimento celular anormal nos glóbulos e ductos mamários. No início do aparecimento do tumor, ele não causa desconforto ao animal, mas assim que se desenvolve, pressiona terminações nervosas e causa bastante dor ao pet.

Sintomas do câncer de mama em cadelas

Detectar, precocemente, o câncer de mama é essencial para que o tratamento seja eficaz. Nem sempre esta doença se mostra nas cadelas, mas alguns sintomas são característicos nas cadelas em estágio avançado e, é importante conhece-los para saber trata-los antes que cheguem a este ponto.

• Caroços próximos às mamas da cadela;
• Inchaço ou ampliação na área mamária;
• Mamas doloridas;
• Secreções mamárias com mau cheiro;

Quando maligno, é perceptível nas cachorras os seguintes sintomas: falta de apetite, febres, vômitos, tristeza e desânimo, portanto, mais uma vez ressalto a importância de um exame mais específico.

É crucial que o dono perceba essas alterações na cadela e busque, de imediato, uma orientação com um veterinário, fazendo com que as chances de cura sejam bem maiores.

Como prevenir?

Não há como evitar o câncer, mas algumas ações podem prevenir que ele se desenvolva, como a castração antes do primeiro cio da cadela. Hoje, é a maneira mais eficaz de prevenção, diminuindo em 95% as chances de desenvolvimento do tumor. O uso do anticoncepcional nas cadelas também é fator de aparecimento da doença, sendo contra indicado a ingestão desses medicamentos.

Infelizmente, essa doença não é exclusiva de uma raça, podendo todas as raças caninas ter câncer de mama.

Quais os exames clínicos para diagnosticar o câncer de mama nas cachorras?

• Aspiração do nódulo com agulha fina;
• Mamografia (apalpação);
• Tomografia computadorizada;
• Radiografias de tórax;
• Ultrassonografia de abdômen;
• Exame de sangue.

Biópsias são importantes para definir se o tumor é maligno ou benigno e/ou se há outros espalhados pelo corpo. Ao ser devidamente identificado, o mais usado é a retirada do tumor através de procedimento cirúrgico, no caso de benigno. Se for maligno, a quimioterapia é um pós-cirúrgico bastante indicado, para que se elimine totalmente a doença.

Quem tem mais risco de ter o câncer de mama?

Gatos e cães (machos) também desenvolver esse tipo de câncer, mas não é comum. As fêmeas são mais suscetíveis a este câncer, seja pela idade (mais de 10 anos), ingestão de hormônios (estrógeno e progesterona) e/ou que não foram castradas.

Vale ressaltar que nem sempre caroço na região da mama é câncer, pode ser nódulo de gordura. O tumor é agressivo e possui metástase (atinge a corrente sanguínea e afeta diferentes órgãos) e leva a óbito.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *