Skip to content

Como adotar cães e gatos: Saiba qual é o procedimento e as vacinas exigidas!

fevereiro 9, 2017
adoção cães e gatos

Adotar cães e gatos é simples e seguro e deveria ser uma opção considerada por todo mundo que gosta de animais e quer aumentar a família com um filho de quatro patas.

Além dos cães e gatos que já nascem nas ruas, muitos animais são abandonados nas ruas por antigos donos, seja por causa do tamanho ou da personalidade do animal, por causa de mudança no endereço, nascimento de crianças ou até mesmo por problemas de adaptação, já que ter um animal demanda tempo, dinheiro, paciência e dedicação.

Esses animais são levados para ONGs e empresas que funcionam como um abrigo (uma casa de transição), até que alguém os adote. O problema é que muita gente ainda prefere comprar filhotes de raça a dar uma segunda chance para cães e gatos vira-lata, que também precisam de um lar e de amor.

Se você decidiu adotar um animal, veja quais os procedimentos e como é a adaptação depois de adotar cães e gatos.

Quais os procedimentos para adotar cães e gatos

Os procedimentos para adotar cães e gatos podem variar de acordo com a instituição, mas existem alguns procedimentos que são padrão, como a entrevista que os responsáveis realizam para saber se o candidato interessado no animal tem mesmo condições de ser um cuidador, para diminuir as chances de um abandono ou maus-tratos do animal.

adoção cães e gatos

Você também precisa ser maior de idade (algumas instituições exigem que seja maior de 21 anos) e apresentar documentos como RG, CPF e um comprovante de residência e assinar um termo de responsabilidade pelos cuidados com o animal adotado. Algumas instituições exigem também uma taxa de adoção para cobrir os custos, que pode ser um valor simbólico até mais de R$100.

Você pode adotar cães e gatos em ONGs, abrigos e feiras de adoção perto da sua casa ou na internet, onde pode ver fotos e informações dos animais, como a idade aproximada, raça, tamanho, quais vacinas recebeu, se está castrado, entre outras informações.

Quais vacinas dar ao pet?

Vacinar o seu animal de estimação é super importante para manter a saúde dele em dia, e isso é ainda mais importante quando você adota um animal mais velho e sem os registros de vacinação, já que não sabe se ele tinha um lar ou nasceu na rua, e quais vacinais ele recebeu.

Algumas ONGs, feiras de adoção e casas de passagem só colocam animais vacinados e vermifugados para a adoção (algumas até castram os animais antes de doar), mas não são todas, então, é importante perguntar aos responsáveis antes de levar o animal para casa.

Os filhotes devem ser vacinados aos 2, 3 e 4 meses (Vacina Óctupla para os cães e Vacina Quíntupla para os gatos) e os adultos devem ser vacinados contra a raiva (Vacina anti-rábica) anualmente, além de outras vacinas específicas além dessas, que são as principais.

adoção cães e gatos

Adaptação de cães e gatos adotados

Toda relação exige dedicação e cuidados, e uma relação com um animal (comprado ou adotado) também é assim. Cães e gatos são animais adaptáveis e que vivem o presente, ou seja, não se lembrarão dos donos antigos ou de experiências ruins anteriores caso sejam bem tratados.

Mas, apesar de todo o seu esforço, pode ser que a adaptação demande paciência e seja complicada no começo, quando vocês ainda estão se conhecendo e aprendendo a lidar um com o outro, principalmente se você já tiver outros animais em casa.

Para facilitar a adaptação, é importante escolher um animal com a personalidade parecida com a do dono. Se você é mais agitado e vai ter tempo para levar o animal para caminhar e gastar energia, opte por um animal mais agitado. Se é mais calmo, opte por um animal que fique feliz apenas te fazendo companhia.

Pensando nisso, algumas ONGs e abrigos oferecem a opção de o animal ficar por um período teste para adaptação antes da adoção definitiva, e caso aconteça alguma coisa, você pode desistir da adoção e devolver o animal. Mas isso deve ser apenas em último caso, para evitar sofrimento ao animal. Tenha certeza de que é isso que você quer antes de se comprometer.

Outras instituições fazem o acompanhamento da adaptação por um período pré-determinado, para ajudar a resolver eventuais problemas no início da relação.

Se você já tiver um cão ou gato, o ideal é que eles se conheçam em um ambiente neutro, ou seja, fora de casa, para facilitar a adaptação entre eles.